Milho: Leilão comercializa apenas 40% das 300 mil toneladas
CI
Agronegócio

Milho: Leilão comercializa apenas 40% das 300 mil toneladas

O resultado foi o pior já registrado pelo Estado de MT
Por:

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou ontem (15) mais um leilão de Prêmio para Escoamento do Produto (PEP) de milho para o Mato Grosso, onde foram ofertadas 300 mil toneladas para comercialização interna. O resultado foi o pior já registrado pelo Estado, comercializou apenas 40,33% do total ofertado, ou, 179 mil toneladas.

O leilão teve como objetivo abastecer o mercado consumidor do Norte do país (exceto Rondônia e Pará), do Nordeste (exceto Bahia, Piauí e Maranhão) e para o norte de Minas Gerais, e aos estados de Espírito Santo e Rio de Janeiro. Como desta vez não foi possível utilizar o prêmio para destinar o produto à exportação, assim como o prazo para escoar e pagar o milho do Mato Grosso muito curtos, o certame acabou não chamando a atenção dos compradores que demandaram parcialmente a oferta.

Segundo Telmo Heinen, especialista em comercialização do Notícias Agrícolas, em nenhum lote houve depreciação no valor inicial dos prêmios e apenas no lote 2, referente a região de Lucas do Rio Verde e Sorriso houve ajustamento entre a oferta e a demanda de 50 mil toneladas ao prêmio de R$ 6,42 por saca.

Com isso, existe a possibilidade de a Conab vir a realizar um novo leilão de PEP para escoar o restante da oferta, “no entanto, há necessidade de mudança principalmente no prazo para a retirada do produto da região”. (Com Notícias Agrícolas)


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink