Milho/CEPEA: Geada no Brasil e maior oferta nos EUA preocupam mercado

Agronegócio

Milho/CEPEA: Geada no Brasil e maior oferta nos EUA preocupam mercado

Agentes realizaram lucros na semana passada
Por:
2424 acessos
As geadas ocorridas no Brasil na semana passada e as informações sobre o clima nas lavouras dos Estados Unidos deixaram agentes ainda mais incertos quanto ao futuro da oferta e da demanda de milho e, conseqüentemente, dos preços. Com as incertezas no físico, agentes do mercado futuro realizaram lucros na semana passada. No mercado brasileiro, segundo pesquisadores do Cepea, o regionalismo continuou prevalecendo, com os preços do milho oscilando conforme a oferta e demanda locais. Na semana anterior, a ocorrência de geadas em partes das regiões produtoras de milho safrinha preocupou colaboradores do Cepea.
O fato é que o mercado, que estava apostando em boa produção, até mesmo para regularizar os estoques de passagem, agora passa a especular sobre os possíveis impactos da geada sobre a oferta de milho de segunda safra. Quanto aos preços, entre 27 de junho e 4 de julho, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas-SP; valores a prazo são convertidos para à vista pela taxa de desconto CDI) subiu 1,65%, fechando a R$ 30,73/saca de 60 kg na segunda-feira, 4. Se considerada a taxa de desconto NPR, na região de Campinas, o preço médio à vista do Indicador foi de R$ 30,16/sc de 60 kg na segunda-feira, alta de 1,28% de 27 de junho a 4 de julho.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink