Milho/CEPEA: Na média, preços são firmes, mas permanece regionalismo

Agronegócio

Milho/CEPEA: Na média, preços são firmes, mas permanece regionalismo

Mesmo com o avanço da colheita, cotações seguem em alta
Por:
1649 acessos

As cotações do milho no Brasil continuam sinalizando indefinições de tendências para o médio e longo prazos, de acordo com informações do Cepea. Mesmo com o avanço da colheita da safra de verão, as cotações seguem em alta na maioria das regiões, especialmente naquelas em que a demanda para ração de aves e suínos é mais expressiva. O fato é que a demanda interna segue firme, enquanto vendedores priorizam o cumprimento de contratos e a comercialização de soja, deixando a venda do milho em segundo plano – somente em regiões deficitárias em armazenagem o grão tem sido comercializado conforme avança a colheita. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas-SP) cedeu 2,3% de 28 de março a 4 de abril, fechando a R$ 30,80/sc de 60 kg na segunda-feira. No acumulado de março, foi registrada ligeira queda de 0,5%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink