Milho eleva valor bruto da produção
CI
Agronegócio

Milho eleva valor bruto da produção

Renda “dentro da porteira” cresceu quatro vezes mais que o PIB brasileiro de 2012
Por:
Renda “dentro da porteira” cresceu quatro vezes mais que o PIB brasileiro de 2012, conforme projeção da Confederação de Agricultura e Pecuária

O Valor Bruto da Produção (VBP) da agropecuária referente a 2011/12 deve crescer quatro vezes mais do que o Produto Interno Bruto (PIB) de 2012, mostram as projeções do setor. A Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) prevê que o VBP seja de R$ 351,8 bilhões, com alta de 7,9% sobre o ano anterior.


O PIB brasileiro de 2012, que afere a riqueza produzida por todos os setores no período, deve ficar abaixo de 2%, conforme o governo. A última Pesquisa Focus, divulgada pelo Banco Central semana passada, prevê índice de 1,57% de crescimento.

A quebra climática que prejudicou o desempenho das lavouras na Região Sul foi compensada em outras partes do país, particularmente pelo milho, que teve colheita ampliada no Centro-Oeste e no Centro-Norte, avalia a CNA. O VBP não representa a riqueza do agronegócio como um todo, mas o valor do que se produziu “dentro da porteira”.

Agricultura

Os dados da CNA congregam as atividades de agricultura e pecuária. Considerando apenas a primeira, o incremento em relação a 2011 foi de 8,9% (R$ 216,9 bilhões).

O Ministério da Agri­­cul­­tura, Pecuária e Abas­­tecimento (Mapa) calcula o mesmo índice para a agricultura, mas devido a diferenças metodológicas, projeta montante maior. O valor mais recente, divulgado no começo de setembro, cravou R$ 227,7 bilhões.


“Os dados são quase os mesmos, mas utilizamos como fonte os números de produção do IBGE para fazer o cálculo”, relata José Garcia Gasques, coordenador de planejamento da Assessoria de Gestão Estratégica do Mapa. A CNA, por sua vez, utiliza dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Nos dois casos, o valor simboliza que o produtor obteve ganhos reais, acima da inflação para o período. “Os valores estão deflacionados”, explica Rosemeire Cristina dos Santos, economista da CNA. As duas instituições atualizam as cifras mensalmente, consolidando os números finais em janeiro do ano seguinte.


As vendas antecipadas da produção de 2012/13 não entram nessas contas. Segundo a CNA, 52% da produção de soja do próximo ano já estão vendidos.

Milho

Tanto o Mapa como a CNA apontam o milho como um importante fator na recuperação da agricultura brasileira. A safrinha recorde do Mato Grosso ajudou a ampliar a oferta e incrementou o VBP, aponta Rosemeire. “No Sul, ocorreu um processo de compensação da quebra de renda graças ao milho segunda safra”, complementa Gasques.

Segundo a CNA, uma ampliação de 26,7% na produção e um acréscimo de 9,1% nos preços devem proporcionar receita de R$ 33,4 bilhões para o cereal, valor que supera em 38,2% o desempenho de 2011.

Soja

Mesmo com uma redução na área plantada, a soja também registra receita maior. O total de R$ 67 bilhões foi estimulado pela alta de preços decorrente da quebra na safra norte-americana, conforme a CNA. “Os preços internacionais se elevaram e essas commodities trazem junto outros segmentos, como o complexo carnes”, avalia o vice-presidente de Finanças da Confederação, José Mário Schreiner.


Apesar de considerar expressivo o crescimento global de 7,9% no contexto brasileiro, Schreiner reconhece que um melhor desempenho da Região Sul poderia ampliar o VBP.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink