Agronegócio

Milho estagnado na CBOT – Análise Agrolink

Não houve alteração no preço nos contratos de Dezembro 13
Por: -Leonardo Gottems
1848 acessos


A Bolsa de Cereais de Chicago não registrou nesta quarta-feira (02.10) alteração no preço do milho nos contratos de Dezembro deste ano, fechando em US$ 4.39. Força em milho e farelo, além de um tom muito mais positivo para os mercados de commodities em geral, ajudaram a sustentar.

 
Conversas sobre grande rendimento, e de que os estoques finais poderiam aumentar na atualização do USDA da próxima semana, ajudaram a pressionar. Israel comprou 40 mil toneladas de milho, e traders europeus acreditam que a fonte é a Ucrânia.
 
A produção de etanol para a semana que terminou em 27 de setembro teve, em média, 875 mil barris por dia. Isso representa um aumento de 5,2% em relação à semana anterior e 11,5% ante o ano passado. A produção total de etanol na semana foi de 6,125 milhões de barris.

 
O milho utilizado na produção da semana passada está estimado em 91,88 milhões de bushels, abaixo se comparado com a média de 94,4 milhões de bushels por semana necessários para atingir a projeção do USDA para o ano. Os estoque ficaram em 15,5 milhões de barris. Este valor é inferior 0,67% à semana passada e 17,5% sobre o ano passado.

 
Traders viram os totais de chuva na previsão dos próximos 5 dias como uma razão para suspeitar, pelo menos, de uma desaceleração na colheita. Caso o USDA reporte vendas de exportação nesta quinta-feira (03.10) (não está confirmado), o mercado projeta vendas semanais de perto de 600 mil toneladas, bem acima em comparação com as 348.200 toneladas necessárias a cada semana para alcançar a projeção do USDA para o ano.

 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink