Milho internacional: China prepara grande compra da Ucrânia
CI
Imagem: Divulgação
MUNDO

Milho internacional: China prepara grande compra da Ucrânia

O interesse de compra para pedidos de novas safras na China tem estado particularmente ativo
Por: -Leonardo Gottems

Existem rumores fortes de uma grande venda potencial de milho da Ucrânia para a China, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “Nos mercados à vista e começando na Ásia, os futuros do milho na Bolsa de Dalian caíram mais no fim de semana, com o contrato de maio ainda em CNY2.673/t ($ 406,84/t). Ofertas para o Vietnã foram ouvidas no nível de US$ 296/t para carregamento em maio em uma base CIF Phu My e Cai Mep, no sul do Vietnã, enquanto o milho entregue a Hai Phong no norte do Vietnã foi oferecido a US$ 293/t para carregamento em junho”, comenta. 

“O  mercado  de  milho  da Ucrânia  começou  a  semana lentamente,  com  os  níveis  de  oferta  permanecendo inalterados  em  US$  263-  $  265/t  FOB  HIPP  para carregamento em abril. Os  níveis  de  oferta  estavam  cerca  de  US$  7/t  mais baixos para o carregamento regular de milho em abril, então ainda muito longe para tornar qualquer negociação provável”, completa a consultoria. 

Contatos abordados duvidaram que os números fossem tão grandes quanto alguns rumores sugeriam, mas admitiram que algumas vendas haviam acontecido. “O interesse de compra para pedidos de novas safras na China  tem  estado  particularmente  ativo  nas  últimas semanas, mas nenhuma  informação sobre as idéias  de preço estava disponível com ofertas para carregamento de cargas Panmax completas em abril com documentos da China ouvidos por US$ 270-272/t”, indica. 

“Na Romênia,  um  comércio  foi  relatado  para  maio carregando a € 218/t FOB CVB, mostrando que a origem também está começando a ficar mais competitiva. As importações gerais de milho da União Europeia aumentaram em 262.000 toneladas, de acordo com uma nova atualização da Comissão Europeia, com números semanais chegando a 160.947 toneladas”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink