Milho pode substituir o carvão no churrasco
CI
Imagem: Pixabay
ALTERNATIVA

Milho pode substituir o carvão no churrasco

“É sem dúvida uma bioeconomia”
Por: -Leonardo Gottems

Um grupo de amigos argentinos estão trabalhando em uma nova tendência para tornar o churrasco mais sustentável. Joaquín Lopetegui, um dos fundadores da Marlo, pretende usar o composto que dá o nome da empresa, como alternativa biotecnológia para a prática tradicional da Argentina e do Sul do Brasil.  

Marlo é um descarte agrícola de milho (neste caso de produção de sementes) que este grupo de amigos busca reavaliar. “É sem dúvida uma bioeconomia”, comenta o agrônomo Fernando Vilella, especialista em agronegócio e diretor do programa de Bioeconomia e do Programa de Pós-Graduação em Bio-negócios Sustentáveis da Faculdade de Agronomia da Universidade de Buenos Aires (FAUBA). 

Vilella explica que por trás do conceito de economia circular está “utilizar como fonte de energia um produto biológico de uma lavoura que substitui outra que vem da extração de florestas naturais”, que neste caso seria o carvão tradicional. 

Lopetegui conta que um cliente e amigo deu-lhes a ideia de reavaliar este método tradicional de cozinhar que estava relacionado com a "jutanda" do milho, onde se gerava muito marlo. “Quando ele nos contou sobre a ideia, ele nos disse: 'vocês vão rir'. Mas hoje já é um empreendimento concreto”. “Procuramos promover o 'churrasco' para todos, independente do sexo, idade ou tipo de alimentação, com a premissa do meio ambiente”, comenta a empresa. 

Entre as vantagens está a fácil ignição, muito mais rápida que o carvão ou a lenha. “Nos grandes centros urbanos as pessoas chegam tarde em casa, e para fazer um churrasco tem que acender o fogo e assim por diante. Por isso fica mais para o fim de semana”. Esse é um dos aspectos que procuram reverter com Marlo, já que entre 5 a 8 minutos do acendimento as brasas estão prontas para começar a cozinhar os alimentos. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink