Milho tem forte alta nos preços internacionais
CI
Imagem: Divulgação
PREÇOS

Milho tem forte alta nos preços internacionais

Na Romênia, as ofertas ficaram em € 229- € 230/t FOB CVB
Por: -Leonardo Gottems

Acompanhando as cotações da Bolsa de Chicago, o milho também registrou aumento dos preços no mercado internacional, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Nos mercados à vista asiáticos, os futuros do milho na bolsa chinesa de Dalian diminuíram um pouco e foram registrados em CNY 2.761/t ($ 425,47/t)”, comenta. 

“As ofertas de milho para o Vietnã para carregamento em  junho  entregues  nos  portos  do  sul  do  país  se firmaram  em  linha  com  a  CBOT  mais  alta  e  foram ouvidas em US$ 320/t, enquanto julho foi ouvido a US$ 305,90/t CIF Hai Phong, no norte do país. *O  mercado  de  milho  da Ucrânia  permaneceu praticamente  inalterado  em  relação  ao  dia  anterior, com  ofertas  para  maio  chegando  a  US$  273/t  FOB  HIPP,  já  que  os  vendedores  avançaram  para  encontrar  os compradores”, completa. 

Na Romênia, as ofertas ficaram em € 229- € 230/t FOB CVB, enquanto muitos compradores foram ouvidos em € 4-5/t mais baixos. “Além  disso,  uma  negociação  foi  feita  a  €  226/t  FOB CVB para carregamento de junho de ontem. Na Argentina  uma  das  principais  bolsas  agrícolas  do país alertou para "atrasos significativos" na colheita do milho em meio às altas condições de umidade. A  colheita  do  milho  atingiu  17%,  um  aumento  de apenas  2,8  pontos  percentuais  em  relação  à  semana anterior,  mas  a  agência  informou  rendimentos  que corresponderam às médias zonais e assim manteve sua perspectiva de 46 milhões de toneladas”, indica. 

“Contrariando o clima de cautela, observado na Bolsa e no mercado de moedas internacional, o real teve hoje dia de fortalecimento  e  o  melhor  desempenho  mundial, considerando  uma  cesta  de  34  moedas  mais  líquidas. Entrada de capital estrangeiro e desmonte de posições contra a moeda brasileira no mercado futuro explicam a melhora, ressaltam profissionais das mesas de câmbio.  Este movimento é estimulado pelo fim da novela sobre o  orçamento  de  2021,  que  deve  ser  sancionado  hoje por  Jair  Bolsonaro  com  veto  parcial e  leva o  câmbio  a corrigir  exageros  recentes.  Com  isso,  a  divisa  dos  EUA caiu a R$ 5,44 na mínima do dia”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink