MILHO

Milho transgênico é resistente a seca e pragas

A variedade de milho transgênico resistia as pragas sem o uso de pesticidas
Por: -Leonardo Gottems
979 acessos

Uma variedade de milho geneticamente modificado para resistir a seca também se mostrou tolerante a pragas. Os cientistas descobriram a novidade a partir de pesquisas realizadas através do projeto Water Efficient Maize for Africa (WEMA), implementado em Moçambique com objetivo de melhorar a segurança alimentar da África. 

Logo nos primeiros testes já foi possível observar que a variedade genéticamente modificada resistia as pragas sem que fosse necessário o uso de pesticidas. Pedro Fato, um dos responsáveis pelo projeto, explica que foram cultivadas duas áreas que somavam cerca de 2,5 hectares sem aplicação de agrotóxico em nenhuma etapa de crescimento das plantas, sendo que uma foi cultivada com sementes de milho comum e a outra era semeada com a variedade transgênica, e afirma que, apesar de já ser esperado um dano maior na área com milho comum, os resultados superaram as expectativas.   

"Aqui temos uma combinação de pressão de insetos da broca do tronco e da lagarta do cartucho. Houve uma diferença de mais de 30% no desempenho entre o convencional e o transgênico, o que significa que o material tem uma resistência bem maior aos danos causados por insetos", comenta. 

O milho é considerado um alimento básico na mesa dos africanos, sendo consumido por mais de 300 milhões de pessoas, mas seu cultivo é muito prejudicado pelas pragas e a instabilidade climática. Denis Kyetere, diretor do projeto, acredita que essa variedade pode resolver esses dois fatores e ainda pode ser disponibilizada a preços acessíveis já que as sementes são livres de royalties e patentes. 

 "O projeto visa desenvolver e beneficiar os agricultores com variedades de milho tolerantes à seca e protegidas contra insetos, usando uma variedade de abordagens, incluindo o melhoramento convencional de plantas e a modificação genética. Essas variedades melhorarão a produtividade sob condições moderadas de seca e protegerão o milho dos danos causados por pragas de insetos", pontua. 

O projeto WEMA foi lançado pela Fundação Africana de Tecnologia Agrícola (AATF) e o estudo sobre a nova variedade de milho transgênico foi desenvolvido em parceria com a Wheat Improvement Center (CIMMYT) e outras instituições governamentais de pesquisa distribuidas em seis países africanos. A capacidade de resistência à seca ainda será mais estudada nos últimos testes que estão programados e a expectativa dos idealizadores é de que a variedade esteja disponível para o mercado o mais rápido possível. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink