Minerva Foods reforça seu compromisso com a pecuária sustentável

Agronegócio

Minerva Foods reforça seu compromisso com a pecuária sustentável

Auditoria comprova que empresa atende “Compromisso Público da Pecuária”.
Por:
436 acessos

Auditoria externa do Termo de Acordo com o Greenpeace comprova que a empresa atende aos critérios do “Compromisso Público da Pecuária”.

A auditoria externa comprovou que as aquisições de gado bovino da Minerva Foods contemplam os pontos do acordo conhecido como “Compromisso Público da Pecuária”, ou seja, os fornecedores da Companhia não estão envolvidos com desmatamento, com trabalho escravo, em áreas embargadas pelo IBAMA (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais), terras indígenas ou em unidades de conservação. Conforme consta do Acordo assinado em 2009, a auditoria ocorre anualmente e analisa uma série de práticas importantes nas operações de compra de gado dos principais frigoríficos do país, provenientes do Bioma Amazônia.

Entre os pontos altos dos resultados no atendimento aos “Critérios mínimos para operações com gado e produtos bovinos em escala industrial no Bioma Amazônia”, a Minerva saltou de 85% para 92% em volume de compra de gado de fazendas monitoradas com mapas georreferenciados na região. A meta de 100% deverá ser alcançada com a ampliação do mapeamento das fazendas fornecedoras na região e com os mapas disponibilizados pelo Cadastro Ambiental Rural (CAR), prorrogado para 2017, além do fortalecimento das suas ações de extensão no campo para fomentar a pecuária sustentável.

Este desempenho positivo reforça o compromisso da Minerva com a pecuária sustentável. Neste contexto, o presidente da companhia, Fernando Galletti de Queiroz, destaca que a empresa mantém o direcionamento de todas as suas atividades em três pilares centrais: disciplina, consistência e foco. “As ações da Minerva e o comprometimento da cadeia produtiva contribuem para o crescimento sustentável do setor e asseguram à companhia o preparo para fazer frente às novas demandas mundiais”, afirma o executivo.

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink