Ministério participa de operação conjunta na fronteira
CI
Agronegócio

Ministério participa de operação conjunta na fronteira

Cerca de 8,5 mil militares e civis participaram de atividades de patrulha
Por:
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio dos fiscais da defesa agropecuária, participou, pela primeira vez, da Operação Ágata 4. A iniciativa, promovida pelas Forças Armadas em conjunto com órgãos federais e estaduais na faixa de fronteira da região Norte, tem como objetivo combater crimes transnacionais e ambientais, além de intensificar a presença do governo na faixa de fronteira e incrementar o apoio à população local.


A operação, realizada de 2 a 17 de maio, promoveu ações preventivas e repressivas na fronteira com a Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa – em uma área com aproximadamente 5,2 mil quilômetros de extensão. Cerca de 8,5 mil militares e civis participaram de atividades de patrulha e inspeção naval nos rios e igarapés, bloqueio e controle de estradas e revista de pessoas, embarcações, aeronaves e instalações, entre outras ações.

A equipe usou como base as Unidades de Vigilância Agropecuária (Uvagros) dos municípios de Bonfim e Pacaraima (Roraima) e no Oiapoque (Amapá). Os fiscais federais agropecuários fiscalizaram o transporte de produtos de origem animal e vegetal em barreiras e distribuíram folders da campanha de educação sanitária “Mala Legal”. No Oiapoque, eles visitaram a área de ocorrência da praga Bactrocera carambolae (mosca-da-carambola) para delimitar e avaliar a possível ampliação da região de monitoramento e controle da praga. Na cidade, a população recebeu instruções sobre os cuidados em não transportar frutos hospedeiros da praga da Guiana Francesa para o Brasil assim como do Oiapoque para demais municípios do estado do Amapá.


Resultados
Em Pacaraima, os técnicos realizaram a abordagem de 180 veículos e de 416 passageiros, resultando na apreensão de 10 quilos de frutas (banana e “none”) e de 160 pintos de um dia. No Oiapoque, foram abordados 52 veículos, sendo dois ônibus provenientes de Macapá. Cerca de 200 pessoas receberam orientação sobre a prevenção de dispersão da mosca-da-carambola. Também ocorreram pequenas apreensões de produtos de origem animal, procedentes da Guiana Francesa.

“Consideramos a operação de grande importância para consolidar nossas ações nos pontos de fronteira e dar visibilidade à atuação do Ministério da Agricultura e esperamos ampliar a nossa participação em novas atividades dessa natureza”, declara o fiscal federal agropecuário Ériko Sedoguchi, que participou da operação.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink