Ministro considera difícil encontrar solução para dívidas

Agronegócio

Ministro considera difícil encontrar solução para dívidas

Stephanes reconhece que não será fácil chegar a uma solução definitiva
Por:
10 acessos

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, reconhece que não será fácil chegar a uma solução para as dívidas dos agricultores. “São dívidas acumuladas, que começaram na década de 90, algumas decorrentes de planos econômicos, que se agravaram com os problemas climáticos em 2004/05 e 2005/06. Este ano tivemos melhora, mas ainda é insuficiente depois de duas quebras de safra”, explica. Stephanes lembra, ainda, que o produtor do Centro-Oeste, que responde por 30% do total das dívidas de investimento, é o mais fragilizado, por conta da precária infra-estrutura do País, que encarece o escoamento da safra e aumenta o custo do produtor.

Segundo o ministro, estudos realizados por consultorias apontam que esses agricultores só terão condições de começar a pagar as dívidas no período 2009/10. Ele lembra que o cenário é diferente no Paraná, onde os produtores já começam a saldar as dívidas referentes a safras anteriores.

Hipóteses:

“Acho difícil encontrar uma solução definitiva para o endividamento rural. Até porque isso dependerá da capacidade de produção, do mercado e dos preços dos produtos agrícolas nos próximos anos, ou seja, em última análise, da renda que o produtor terá”, comenta o ministro. Se nesta safra, que se planta agora, a produção e os preços forem bons, será uma situação diferente, segundo ele. “Se a safra for boa e os preços forem ruins, a situação será outra”.

Para as dívidas de prazo mais curto, conforme Stephanes, é possível discutir as hipóteses de prorrogar para um ano mais ou, eventualmente, analisar uma estruturação de longo prazo. Com outros critérios de pagamento será possível pensar em um alongamento, a depender da renda. “Claro que, nesse caso, o alongamento de Mato Grosso será diferente do Rio Grande do Sul”, diz.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink