Ministro da Agricultura visita Inmet em Brasília
CI
Agronegócio

Ministro da Agricultura visita Inmet em Brasília

Ainda este ano Instituto deverá ampliar número de escritórios regionais em parceria com estados
Por:
Ainda este ano Instituto deverá ampliar o número de escritórios regionais no país em parceria com os estados

O Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, visitou nesta segunda-feira, 9 de janeiro, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em Brasília. Mendes Ribeiro Filho assistiu a uma apresentação feita pelo diretor do órgão, Antonio Divino Moura, e pelo chefe do Centro de Análise e Previsão do tempo, Luiz Cavalcanti, sobre o funcionamento do Instituto e a capacidade que o órgão tem de prever as catástrofes com elevados índices de acerto. Mendes conferiu as previsões climáticas para as regiões Sul, que sofre com a estiagem, e a Sudeste, afetada pelas fortes chuvas. Para os próximos meses, incluindo janeiro, as condições meteorológicas são favoráveis à ocorrência de chuva na região afetada pela seca no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Situação contrária deverá ocorrer no Sudeste, especialmente em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, com a diminuição da chuva, já a partir de quinta-feira, 12 de janeiro.


O ministro manifestou interesse em expandir o número de regiões com escritórios do Inmet no país, para ampliar e melhorar a atuação do sistema na prevenção contra acidentes climáticos. Além de Brasília, atualmente, o Inmet está presente em 9 capitais: Manaus (AM), Belém (PA), Recife (PE), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Porto Alegre (RS) e Cuiabá (MT). A intenção é, por meio de parcerias com os estados, abrir escritórios em Fortaleza (CE), Florianópolis (SC) e Curitiba (PR) ainda este ano, segundo informações do Inmet. Mendes Ribeiro Filho destacou a importância estratégica dos serviços de meteorologia como ferramenta para evitar prejuízos em catástrofes naturais.


Pela manhã, o ministro participou de reunião na Casa Civil onde foi discutida a criação de novos mecanismos de proteção aos produtores rurais que tenham perda de renda em virtude de situações de emergência. O Mapa e a Fazenda vão apurar os números de quebra de safra junto aos agentes financeiros e governos estaduais e darão ênfase aos mecanismos já existentes no mercado.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.