Ministros europeus apoiam orgânicos, mas salientam genética
CI
Imagem: Pixabay
MUNDO

Ministros europeus apoiam orgânicos, mas salientam genética

A União Europeia (UE) deve fazer uso de tecnologias de melhoramento inovadoras
Por: -Leonardo Gottems

Os ministros da agricultura da Europa concordaram com planos para a produção de alimentos orgânicos, mas querem avaliações de impacto científico antes que a política se transforme em lei, e estão pedindo à Comissão Europeia que publique seu estudo sobre criação de precisão, que inclui edição de genes. 

A União Europeia (UE) deve fazer uso de tecnologias de melhoramento inovadoras para impulsionar a sustentabilidade da produção de alimentos, concordaram os ministros da Agricultura nesta segunda-feira, quando deram seu selo de aprovação ao plano 'Do campo à mesa' da Comissão Europeia para reduzir o uso de fertilizantes em 30% e dar 25% das terras agrícolas à agricultura biológica. 

Os ministros apelaram ao uso de "novos ingredientes e técnicas inovadoras" para impulsionar a produção alimentar sustentável, desde que se mostre segura para o homem, os animais e o ambiente. 

Isso se referia ao aprimoramento de precisão por meio da edição de genes, que permite que organismos geneticamente modificados sejam gerados sem a introdução de genes de outras espécies. Tal como está, a tecnologia não pode ser usada na UE, de acordo com uma decisão de 2018 do Tribunal de Justiça da União Europeia, que afirma que a edição do genoma está sujeita à diretiva da UE de 2001 não autorizada a colheita comercial (com exceção do milho Bt) de organismos geneticamente modificados (OGMs ou transgênicos). 

Pesquisadores de 120 institutos de toda a Europa pediram à comissão que anulasse a decisão do tribunal, argumentando que o melhoramento de precisão e a edição do genoma são um equivalente acelerado das técnicas de melhoramento tradicionais e podem aumentar a diversidade genética das plantas cultivadas, reduzir o uso de pesticidas e promover o desenvolvimento de alimentos saudáveis. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink