Monitoramento e controle de pragas e doenças do mamoeiro

Agronegócio

Monitoramento e controle de pragas e doenças do mamoeiro

Confira técnicas de identificação e combate de pragas e doenças
Por:
5097 acessos
Técnicas de identificação e combate de pragas e doenças que permitem diminuir o uso de agrotóxicos

Monitoramento e controle de pragas e doenças do mamoeiro
Pesquisadores da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas/BA) estão monitorando pragas e doenças do mamoeiro no extremo sul baiano, com o objetivo de estabelecer níveis de controle ecologicamente compatíveis com as exigências do mercado. O monitoramento é feito correlacionando a incidência de pragas com dados climatológicos e o estado da planta. Este é o tema do Prosa Rural desta semana que tem a participação do pesquisador Hermes Peixoto Santos Filho.

As ações fazem parte do programa de Produção Integrada de Mamão, coordenado pelo agrônomo Jailson Lopes Cruz, pesquisador da Embrapa, e são desenvolvidas nos municípios de Prado, Porto Seguro e Belmonte, em parceria com as fazendas Guaíra e Palmares e com a Estação Experimental Gregário Bondar, da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac).

Segundo Hermes Peixoto, as pragas mais encontradas na região são os ácaros branco e rajado e as cigarrinhas, em menor escala. Dentre as doenças fúngicas, destacam-se a pinta preta como a mais prejudicial e a Corynespora, que é a frequente, porém causa menor dano econômico.

“O monitoramento é uma prática da produção integrada de frutas que visa estabelecer estratégias de manejo integrado de pragas, iniciando o controle químico no momento exato em que os danos começam a aparecer nas plantas”. Ele destaca que o objetivo é identificar e controlar pragas e doenças fazendo o menor uso de agrotóxicos.

Para o produtor, o resultado é um ganho econômico grande, pois o monitoramento irá apontar o momento do controle da praga, que deve ser realizado com o uso de produtos seletivos, registrados na grade de controle de agroquímicos, na medida certa. “Hoje, o ganho econômico chega a ser de R$ 400 por hectare, isso somente o custo do produto aplicado para controlar a praga”, exemplifica Peixoto durante sua participação no Prosa Rural.

Segundo o pesquisador, para adotar o manejo integrado de plantas e doenças do mamoeiro, é preciso que o produtor ou funcionário da propriedade receba treinamento, tornando-se inspetor do pomar. Outra figura importante nesse processo é a do manejador, técnico capaz de indicar o produto a ser usado no controle das pragas, assim como o momento e a quantidade adequados.

Saiba mais sobre o monitoramento e controle de pragas e doenças do mamoeiro ouvindo o Prosa Rural, o programa de rádio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O programa conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Responsável: Léa Cunha (DRT-BA 1633)
Email: leacunha@cnpmf.embrapa.br
Unidade: Embrapa Mandioca e Fruticultura
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink