Morango de Atibaia terá “selo de qualidade” em 2012
CI
Agronegócio

Morango de Atibaia terá “selo de qualidade” em 2012

Por:
O morango de Atibaia está em um novo patamar de qualidade. Na última quarta-feira, dia 14, produtores locais da fruta receberam a certificação da PIMo (Produção Integrada de Morango), um sistema de produção desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) que garante uma fruta mais segura para consumo. O lançamento da certificação aconteceu no Parque Duílio Maziero (Campo dos Aleixos), na divisa das cidades de Atibaia e Jarinu.


A partir da próxima safra, em 2012, o morango de Atibaia e região terá um “selo de qualidade” validado pelo Inmetro, o que, para o consumidor, representa um fruto com menos defensivos agrícolas e produzido de acordo com as normas de higiene e de proteção ambiental. “Houve uma quebra de paradigma, pois mudamos o hábito de cultivo da fruta, o que foi uma grande vitória para nossos produtores. Se Atibaia era conhecida como ‘cidade do morango’, agora será a ‘cidade do melhor morango do país’”, disse, entusiasmado, o prefeito Dr. Denig.

A conquista da certificação em Atibaia vai na contramão dos últimos anúncios da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), divulgados em noticiários de todo o país. Segundo a agência, o morango está na lista dos alimentos com maior número de amostras contaminadas por agrotóxicos, ao lado do pimentão e do pepino. “Atibaia provou que possui uma alternativa para a produção da fruta, que pode servir de modelo para todo o país”, afirmou Dr. Denig.


Segundo o presidente da Associação Brasileira da Produção Certificada Sustentável (ABPCS), Euder de Almeida Ribeiro, “o morango de Atibaia agora é a bandeira da produção integrada nacional”. Ele fez referência à reunião realizada na semana passada, em Brasília, com o secretário executivo do Ministério da Agricultura, José Carlos Vaz, para apresentar os expressivos resultados do morango em Atibaia e região. Na ocasião, estiveram o coordenador de Produção Integrada da Cadeia Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Sidney Almeida Filgueira de Medeiros, e o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Erikson Chandoha. “A reunião foi produtiva e eles receberam com interesse os resultados alcançados pelo PIMo. O trabalho deve agora ser divulgado sempre que o Ministério da Agricultura for questionado sobre as alternativas para produção segura de morango e outros alimentos”, apontou Sidney Almeida Filgueira de Medeiros.

O secretário de Agropecuária e Abastecimento, Humberto Rosente, falou sobre o empenho dos agricultores e de todo o trabalho realizado nos últimos seis anos. “Desde 2006 batalhamos para conseguir a certificação. Houve dificuldades em diversos momentos, mas nunca desistimos”. O diretor da CATI de Campinas, José Augusto Maiorano, também fez o uso da palavra. “Vencemos uma etapa importante, mas agora é preciso dar continuidade ao trabalho, ou seja, é preciso buscar mais adesão de produtores e fazer ampla divulgação na mídia da produção integrada”, afirmou.


Para o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Jaguariuna, Marcelo Morandi, “a produção integrada de morango agora é vitrine para todo o Brasil”. “Podemos fazer a diferença”, destacou.

A pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente e coordenadora do projeto, Fagoni Calegario, comemorou a entrega do certificado PIMo ao prefeito de Atibaia, Dr. Denig. “Os resultados foram satisfatórios, ou seja, além dos itens avaliados no campo, agora temos a comprovação de que os morangos da PIMo não contêm riscos (químicos e microbiológicos) à saúde dos consumidores”, disse. “Foi uma conquista importante, que coroou o nosso trabalho”.
No evento estiveram presentes também o vice-prefeito de Atibaia, Ricardo dos Santos Antonio, o secretário de Agricultura de Jarinu (representando a prefeita Fátima Lorencini), José Lélio de Moura, o presidente da Câmara de Atibaia, Emil Ono, o presidente da Associação dos Produtores de Morango e Hortifrutigranjeiros de Atibaia, Jarinu e Região, Osvaldo Maziero, e o presidente do Sindicato Rural, Armando Tricoli.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.