Frigoríficos

MS amplia capacidade de abates em mil cabeças/dia

Dez unidades de menor porte vão elevar processamento
Por:
22 acessos

A crise na maior processadora de carne do mundo, a JBS, deu início a uma reorganização da cadeia produtiva em Mato Grosso do Sul. Esse processo de “desmonopolização” começou ainda em março, quando foi deflagrada a operação Carne Fraca, pela Polícia Federal que investigava esquema de corrupção, e foi sacramentado com a delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, em maio.

Desde então, dez frigoríficos de menor porte deram entrada no Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) com pedido para aumentar a capacidade de abates de bovinos. De acordo com Jaime Verruck, secretário de estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, da Produção e Agricultura Familiar, destes, cinco já foram autorizados a aumentar a linha de produção, o que corresponde a um incremento de mil cabeças ao dia em todo o Estado.

“São frigoríficos de menor porte, que passaram, em média, de 500 cabeças ao dia, para 700, uma média de 200 animais ao dia a mais, mil cabeças somando todas”, destacou. Os outros cinco pedidos ainda estão em análise.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink