MS inicia a vacinação contra a aftosa de 800 mil animais
CI
Agronegócio

MS inicia a vacinação contra a aftosa de 800 mil animais

Serão imunizados animais de uma faixa de área de 13 municípios
Por:
Serão imunizados animais de uma faixa de área de 13 municípios

Começou na segunda-feira (1º) a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa dos rebanhos bovino e bubalino nas propriedades rurais de Mato Grosso do Sul que ficam na fronteira com o Paraguai e a Bolívia. O trabalho, segundo a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), vai até o dia 15 de novembro e a expectativa é que 800 mil animais, independente da idade (de mamando a caducando), sejam imunizados.

Conforme a diretora-presidente da Iagro, Maria Cristina Galvão Rosa Carrijo, deverão ser vacinados os animais que estão em propriedades rurais que estão localizadas em uma faixa de 15 quilômetros entre a linha de fronteira do Estado com os dois países. Essa área fazia parte da antiga Zona de Alta Vigilância (ZAV) e atinge em parte ou totalmente os municípios de: Antonio João, Japorã, Mundo Novo, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Paranhos, Ponta Porã, Porto Murtinho, Sete Quedas, Corumbá e Ladário.

Nesta faixa, Maria Cristina explica que o trabalho dos técnicos da Iagro neste período de vacinação é mais incisivo. "Ou a vacina é oficial ou é monitorada por nossos técnicos", explica, completando que após a imunização do rebanho o produtor terá até 15 dias depois do fim da campanha, portanto, até 30 de novembro, para fazer o registro da vacinação via internet ou, em casos excepcionais, nas unidades da agência.

Nas outras duas regiões sanitárias do Estado a segunda etapa da vacinação contra a aftosa será realizada a partir de 1º de novembro. No Planalto o trabalho vai até 30 de novembro e deverão ser vacinados todos os bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade. Já no Pantanal a imunização vai até 15 de dezembro e também será direcionada para todo o rebanho.

Na primeira etapa da campanha deste ano Mato Grosso do Sul atingiu um índice de cobertura de 98,8% do rebanho, um dos melhores do País, segundo dados divulgados em setembro pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Na época, a Iagro comemorou o elevado percentual e ressaltou que era resultado do empenho de todos os segmentos envolvidos, dos produtores ao poder público em suas várias esferas, para evitar a reintrodução do vírus da doença no Estado.

Segundo a Iagro, o Estado possui atualmente um rebanho de aproximadamente 22 milhões de animais.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink