MT amplia ‘fatia’ no agronegócio

Agronegócio

MT amplia ‘fatia’ no agronegócio

A fatia do agronegócio mato-grossense passou de 11,22% para 14,44%, enquanto a participação brasileira recuou 9,55% no mesmo período
Por:
398 acessos

Mato Grosso ampliou participação no volume de embarques de produtos agrícolas durante os sete primeiros meses de 2009. Segundo números divulgados ontem pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a fatia do agronegócio mato-grossense passou de 11,22% para 14,44%, enquanto a participação brasileira recuou 9,55% no mesmo período.

Com relação à receita originada deste segmento, o Estado ampliou as divisas em 16,48%, passando de US$ 4,67 bilhões para os atuais US$ 5,44 bilhões. Com os volumes, Mato Grosso mantém a segunda posição do ranking dos maiores exportadores do agronegócio – conquistada neste ano -, atrás apenas de São Paulo que somou US$ 8,04 bilhões e participação de nacional de 21,33%. No acumulado de janeiro a julho, Mato Grosso ocupava a 4ª posição nacional.

Na série histórica do Mapa, de 1997 a 2008, Mato Grosso registra incremento de 21,86%.

Ontem à tarde, a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), detalhou as exportações dos estados durante o mês de julho. Mato Grosso principal exportador com vendas de US$ 5,50 bilhões e o único da região a manter saldo positivo. Em seguida, aparecem Goiás, com US$ 2,104 bilhões (-14,3%), Mato Grosso do Sul, com US$ 1,038 bilhão (-16,2%) e Distrito Federal, US$ 65 milhões (-30,4%).

PAUTA – Soja em grão e farelo representam mais de 61% da pauta estadual. Dos mais de US$ 5,50 bilhões em vendas de janeiro a julho deste ano, US$ 3,40 vieram dos embarques dos dois produtos. Em percentual, o volume atual registra acréscimo de 27,25% em relação ao acumulado em igual período de 2008.

As carnes bovinas registram recuo nas vendas externas de 33,99%, quando comparada ao mesmo período de 2008. O volume monetário passou de US$ 349,58 milhões, para US$ 230,75 milhões. O volume físico também sofreu perdas, -21,64%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink