MT ganhará duas centrais de vendas
CI
Agronegócio

MT ganhará duas centrais de vendas

Em Cuiabá, o sistema de execução da obra será definido até março
Por:
Mato Grosso poderá ter duas Centrais de Abastecimento e Comercialização (Ceasa), sendo uma em Cuiabá e outra em Sinop. Prefeituras dos 2 municípios têm tentado viabilizar projetos de comercialização de hortifrutigranjeiros no Estado. Em Cuiabá, o sistema de execução da obra será definido até março. Para Sinop, a prefeitura municipal reservou o terreno para o empreendimento e finalizou o projeto, que prevê investimento de R$ 9 milhões.


Construção do Ceasa em Cuiabá está sendo projetada para uma área na saída para o município de Santo Antônio do Leverger, nas imediações do futuro Parque de Exposições da Capital. Duplicação das rodovias Palmiro Paes de Barros e dos Imigrantes deve facilitar a comercialização para outros municípios do entorno de Cuiabá, segundo o secretário municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Dilemário Alencar, justificando a escolha do local.

“Estamos estudando a desapropriação de uma área particular, porque a meta é construir o Ceasa no máximo em 2 anos”. Até março será definido o modelo de execução da obra. “Não descartamos a parceria público-privada”. Medida irá atender inclusive os atuais permissionários do Terminal Atacadista de Cuiabá (TAC), nas imediações da Arena Pantanal, onde será construído estacionamento.


Para Sinop, além da área de 40 mil metros quadrados disponível para construção da Ceasa no Distrito Industrial, está sendo elaborado um projeto para irrigação de 2 mil hectares, destinados a atender 200 agricultores familiares, conforme informou o secretário de Agricultura, Clóvis Sanches. Para conduzir a obra em Sinop está sendo aguardada a visita de um grupo de investidores japoneses em fevereiro, que estariam prospectando mercado para futuros investimentos nessa área no Brasil.

Em Sinop, a Ceasa irá beneficiar 2 mil produtores rurais e envolver 32 municípios, diz Sanches. Como ainda faltam recursos para construção da Central de Abastecimento, a intenção é elaborar parcerias para garantir a  estrutura de 6 mil metros quadrados.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.