Agronegócio

MT pretende elevar exportação com novos mercados

Uma das primeiras medidas é a viagem que está sendo agendada para Rússia e Índia
Por: -Marcondes Maciel
15 acessos

Com crescimento de apenas 4,38% nas exportações em 2006 -- o menor dos últimos oito anos -- Mato Grosso corre agora em busca de novos mercados para os seus produtos. Uma das primeiras medidas com vistas à ampliação do intercâmbio comercial é a viagem que está sendo agendada a dois países com forte potencial de consumo no continente asiático: a Rússia, que já tem um histórico de importações com Mato Grosso, e a Índia, que está sendo considerada o grande filão para a colocação dos produtos regionais.

A viagem, que deverá acontecer ainda no primeiro semestre deste ano, será liderada pelo próprio governador Blairo Maggi, que terá ainda a participação de lideranças produtoras e empresariais. “Vamos em busca da prospecção de novos mercados e acreditamos que esta conquista virá com o tempo, pois Mato Grosso muito tem a ofertar para a Rússia e a Índia e certamente poderá ampliar suas compras desses dois países. Será uma via de mão dupla”, afirma o presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fiemt), Mauro Mendes, um dos futuros integrantes da comitiva.

Ele lembra que Rússia e Índia são grandes países em desenvolvimento e contam com um enorme potencial de crescimento e consumo. “Temos sentido isso nos últimos anos pelos resultados das nossas exportações”, frisa Mendes. Além da Rússia e Índia, os empresários pensam em agendar uma segunda viagem à China, país com o qual Mato Grosso mantém fortes relações comerciais.

No ano passado, a China foi o principal comprador de Mato Grosso, atingindo uma comercialização de US$ 856,59 milhões e respondendo por 19,77% das exportações totais. No comparativo com 2005 (US$ 765,42 milhões), a evolução foi de 11,91%, segundo dados divulgados pela Federação das Indústrias do Estado (Fiemt).

A Rússia aparece em sexto lugar no ranking dos países que mais compraram de Mato Grosso, com um volume de US$ 166,11 milhões (participação de 3,83% no total das vendas externas). A Índia não figura na lista dos 30 maiores parceiros comerciais do Estado.

O segundo maior comprador de Mato Grosso no ano passado foi a Holanda, com volume de compras de US$ 719,61 milhões e participação de 16,61%. Em relação ao ano anterior, as compras holandesas apresentam incremento de 14,29%. Em terceiro lugar aparece a Itália, com US$ 272,15 milhões (participação de 6,28% nas exportações totais), seguido da Tailândia, com US$ 238,53 milhões e, Espanha,US$ 203,38 milhões.

Coréia do Sul (US$ 142,09 milhões) Irã (US$ 126,16 milhões), França (US$ 123,83 milhões) e Alemanha (US$ 120,67 milhões) completam a lista dos 10 maiores compradores do Estado em 2006.

Importações:

As importações de Mato Grosso no ano passado atingiram a cifra de US$ 406,51 milhões. A Rússia aparece como principal país vendedor, com uma comercialização de US$ 74,45 milhões. O incremento foi de 33% em relação aos números de 2005, quando as vendas chegaram a US$ 56,16 milhões.

O segundo país que mais vendeu para Mato Grosso em 2006 foi Belarus (US$ 48,72 milhões), seguido de Israel (US$ 37,39 milhõeS), Alemanha (US$ 37,09 milhões) e, Estados Unidos, US$ 28,72 milhões.

A China figura na 10ª posição dos maiores vendedores de Mato Grosso, com US$ 16,42 milhões. Vale destacar o significativo incremento nas vendas para Mato Grosso, que tiveram um salto de 385% em relação à cifra do ano anterior (US$ 3,38 milhões).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink