MT sedia primeiro exercício de simulação em febre aftosa das Américas

Agronegócio

MT sedia primeiro exercício de simulação em febre aftosa das Américas

Mato Grosso está há 14 anos livre da febre aftosa, mas com vacinação
Por:
659 acessos

Silvia Devaux - Redação/Secom-MT

O Governo de Mato Grosso participa entre os dias 08 e 14 de agosto do primeiro Simulado de Emergência Sanitária em Febre Aftosa e outras Enfermidades Vesiculares do Centro Panamericano de Febre Aftosa (Panaftosa). O presidente do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Decio Coutinho, apresentou o desenvolvimento do projeto, na tarde dessa segunda (27), para o vice-governador Silval Barbosa, secretários de Estado, dirigentes de órgãos estaduais e parceiros.

Este será o primeiro exercício de simulação da febre aftosa realizado nas Américas. Conforme Decio Coutinho apresentou, um Grupo Nacional de Emergência Sanitária de Saúde Animal foi criado com a participação de Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul. Nesses dois outros Estados, respectivamente, o exercício simulado de campo em emergência sanitária tem como foco a gripe aviária e a peste suína clássica (gripe suína).

Mato Grosso está há 14 anos livre da febre aftosa, mas com vacinação. O Governo do Estado continua traçando estratégias para erradicar com a doença, por isso, “tudo que envolve questões sanitárias no Estado é sempre tratado com muita importância”, argumentou Silval Barbosa, ao lembrar que o Estado sai na frente. O projeto contará com um investimento de R$ 532.020, além de recursos orçamentários.

A área de atuação do exercício será na fronteira do Estado com a República da Bolívia, num raio de 15 quilômetros onde hoje existem quatro assentamentos rurais, e nas barreiras sanitárias. “Um exercício desse é muito importante, porque o Indea trabalha a prevenção. A gente espera que nunca ocorra, mas estamos 100% preparados, de forma que a gente responda imediatamente”, disse o presidente do Indea, ressaltando a Interação com que a iniciativa vai ocorrer.

A ação será realizada pela Panaftosa, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Indea, Fundo Emergencial Febre Aftosa (Fefa), Prefeitura de Cáceres, Exército Brasileiro, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Governo do Estado, por meio das Secretarias de Estado de Desenvolvimento Rural (Seder), Casa Civil, Planejamento e Coordenação Geral (Seplan), Fazenda (Sefaz), Meio Ambiente (Sema), Comunicação Social (Secom), Infraestrutura (Sinfra), Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme) e Saúde (SES).

“Mato Grosso mostra que está preocupado em erradicar a doença e, principalmente, a evitar que ela volte”, salientou Decio Coutinho. Para a PRF, a participação no exercício só reforça a atuação rotineira da Polícia Rodoviária, o sistema de fiscalização dos transportes na fronteira. “Essa ação, pró-ativa, demonstrando a preocupação do Estado em manter a sanidade da carne dentro e fora do país”, analisou o secretário de Estado de Saúde, Augustinho Moro.

O assessor especial da Sefaz, Vivaldo Lopes, lembra que todo gasto em prevenção é investimento, na medida que busca evitar um possível surto que comprometeria mais o orçamento e a economia estadual.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink