Mudanças epigenéticas ajudam a adaptação ao clima

PESQUISA

Mudanças epigenéticas ajudam a adaptação ao clima

"Variação epigenética, portanto, contribui para a capacidade das plantas para se adaptar"
Por: -Leonardo Gottems
112 acessos

Biólogos da Universidade de Zurique mostraram agora que a variação epigenética que ocorre naturalmente na planta modelo Arabidopsis thaliana  está sujeita à seleção. De acordo com os cientistas, essas mudanças podem resultar em novas características físicas sem alterar a sequência dos genes. 

Eles explicam que isso pode permitir que as plantas respondam mais rapidamente às mudanças em seu ambiente. Nesse cenário, a conclusão foi de que a sequência de genes que é transmitida para células-filhas ou descendentes não é o único fator que determina as características de células e organismos. 

Segundo Ueli Grossniklaus, do Departamento de Biologia Vegetal e Microrganismos da Universidade de Zurique, as características recentemente selecionadas, importantes para a dispersão de sementes, são transmitidas por pelo menos duas ou três gerações, mesmo sem seleção. "Variação epigenética, portanto, contribui para a capacidade das plantas para se adaptar rapidamente às mudanças no ambiente, sem alterações na sequência do genoma", explica. 

Durante o experimento, os biólogos simularam um ambiente em rápida mudança. Eles selecionaram populações de  Arabidopsis  em cinco gerações, de acordo com a distância que elas espalharam suas sementes. Apenas as sementes que foram propagadas para locais distantes da planta mãe foram usadas para a geração posterior.  

Em seguida, os pesquisadores pegaram as sementes de três populações independentes com uma dispersão efetiva de sementes e as cultivaram juntamente com sementes da população original não selecionada, mas desta vez em um ambiente sem pressão seletiva. As populações de plantas foram examinadas em profundidade após outras duas gerações. 

"Conseguimos mostrar que nas plantas selecionadas, duas características importantes para a dispersão de sementes foram diferentes em comparação com a população original. As plantas floresceram mais tarde e tiveram um maior número de ramos ", conclui.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink