Municípios paranaenses podem voltar a ser atingidos por chuva de granizo

Agronegócio

Municípios paranaenses podem voltar a ser atingidos por chuva de granizo

Áreas de instabilidade avançam em direção ao estado
Por:
2121 acessos
Áreas de instabilidade que se formam entre o Paraguai e Mato Grosso do Sul avançam para o leste da Região Sul, em direção ao Paraná. De acordo com o serviço de meteorologia do estado (Simepar), em função da baixa pressão atmosférica na área, com a formação de muitas nuvens, há condições para a ocorrência de temporais.


“Não descartamos a ocorrência de chuvas de granizo à tarde, mas com menos intensidade do que no último sábado [9], quando vários municípios foram atingidos”, disse o meteorologista Lizandro Jacóbsen.

No início da manhã desta terça-feira (12), chove forte nos municípios de Turvo, Guarapuava e Prudentópolis. Em Curitiba, o céu está aberto, mas a previsão para o período da tarde é de chuva forte.

Segundo a Defesa Civil, equipes do Corpo de Bombeiros ainda trabalham na assistência às pessoas afetadas pela forte chuva de granizo que atingiu a região metropolitana de Curitiba na tarde de sábado (9).

O temporal durou pouco tempo, cerca de dez minutos, mas provocou transtornos para cerca de 9,5 mil pessoas. Quatro 4 mil casas foram danificadas e estão sendo reconstruídas. O município de Fazenda Rio Grande foi o mais prejudicado pela chuva de granizo, que também provocou danos em Campo Largo e São José dos Pinhais.


O governo do estado entregou nesta segunda-feira (11) 10 mil telhas de fibrocimento para famílias que tiveram suas casas atingidas. Também foram enviados cobertores, colchões, alimentos e roupas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink