Museu Itinerante Monsanto chega a Salvador
CI
Agronegócio

Museu Itinerante Monsanto chega a Salvador

Mostra de arte traz Van Gogh, Monet, Di Cavalcanti e artistas regionais
Por:
Começa nesta terça-feira, 9 de abril, em Salvador, na Bahia, o projeto cultural Museu Itinerante, desenvolvido pela Elo3 Integração Empresarial, com curadoria da artista plástica Vera Barros, e patrocínio da Monsanto do Brasil, empresa pioneira no desenvolvimento de tecnologias limpas e inovadoras para a agricultura. A mostra reúne 40 reproduções de obras assinadas por grandes artistas, como os franceses Edgard Degas e Claude Monet, o holandês Vincent Van Gogh e os brasileiros Di Cavalcanti e José Pancetti, todas tendo com tema a água. 

De acordo com Vera Barros, responsável pela seleção das obras, os trabalhos exploram as diferentes formas da água, seus movimentos, seus sons e principalmente a riqueza de suas imagens e metáforas. “Ao apreciar as obras da exposição com atenção e calma, o visitante poderá se surpreender e ser levado a refletir sobre a maneira como ele se relaciona tanto com a arte, quanto com a água”, destaca. A exposição denominada Arte/Água ficará instalada no Centro Social Urbano (CSU), localizado no bairro Pernambués, até 28 de abril. A visitação é gratuita e pode ser feita entre 8h e 18h, diariamente.
 
Além de possibilitar o acesso a obras de arte de artistas consagrados, o Museu Itinerante busca valorizar a produção artística das cidades onde se instala, por meio da participação de artistas locais. Em Salvador, haverá obras de Péricles Mendes, artista visual e fotógrafo, que trabalha com experimentações em espaços públicos de Salvador, e Jô Felix, especialista em Arte Educação, que se dedica à pesquisa artístico-acadêmica, atuando nas linguagens visuais da pintura, fotografia, instalação, ação artística e intervenção urbana. “Exibir reproduções de obras de arte é uma tendência da globalização e uma oportunidade para que as pessoas conheçam a arte, ampliem seus conhecimentos, seus valores e sua curiosidade pelo mundo”, explica Soraya Galgane, diretora da Elo3, empresa realizadora do projeto.
 
Viabilizado com recursos privados obtidos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), o projeto Museu Itinerante existe desde 2008, já passou por 29 cidades e foi visto por mais de 250 mil pessoas. A exposição Arte/Água, patrocinada pela Monsanto, teve início em março, no município de Petrolina (PE), e depois de Salvador (BA) seguirá para Sinop (MT), Rondonópolis (MT), Paracatu (MG), Londrina (PR), Chapecó (SC) e Passo Fundo (RS).
 
Para a gerente de Sustentabilidade da Monsanto, Daniela Mariuzzo, a exposição é uma forma da empresa colaborar com a ampliação do acesso à cultura, promover a inclusão social e chamar a atenção para a importância da água. “A preservação dos recursos naturais é intrínseca à agricultura e deve ser uma preocupação constante das empresas que têm a sustentabilidade como um dos pilares do negócio”, afirma. A escolha do tema água vai ao encontro também da declaração da Organização das Nações Unidas (ONU) que estabeleceu 2013 como o Ano Internacional da Cooperação pela Água.
 
O Museu Itinerante conta ainda com um programa de arte-educação que oferece um workshop gratuito para professores da rede pública de ensino, ministrado pela curadora, e distribui um livro de estudo que inclui as obras presentes na mostra e muitas outras informações. Grupos escolares e o público em geral podem agendar visitas à exposição guiadas por mediadores especialmente treinados, bastando entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Social e combate à Pobreza.
 
Sobre a curadora
 
Vera Barros é educadora e artista plástica. Implantou o Departamento Educativo do Museu de Arte Moderna de São Paulo, o Educativo MAM - São Paulo, entre 1997 e 2005. Colaborou como consultora para Escola São Paulo para conceituar e produzir a sua programação do ano 2007. Executou e desenhou projetos educativos, formação de equipes para instituições culturais e museus, formação de professores, seminários e palestras sobre arte-educação, além de pesquisa, elaboração de textos e projetos gráficos em várias cidades do Brasil e nos Estados Unidos.
 
Sobre os artistas locais
 
Péricles Mendes

– Mestre em Artes Visuais, com licenciatura em Desenho e Plástica pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, atua como artista visual e fotógrafo autônomo. Pesquisa a fotografia documental contemporânea e experimentações em espaços públicos de Salvador e organiza oficinas de fotografia para inclusão digital de comunidades isoladas da costa litorânea de Salvador, por meio dos projetos "Meu Lugar Vê o Mundo" e "Gente Arteira", da Caixa Cultural de Salvador.
 
Jô Felix

– Mestranda no Programa de Pós Graduação de Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, é especialista em Arte Educação pelo Instituto Segmento de Educação, da Faculdade de Arte do Paraná, e licenciada em Artes Visuais pelo Centro Universitário de Belas Artes de São Paulo. Dedica-se à pesquisa artístico-acadêmica, tendo como poética a representação e simulação do corpo no campo do erotismo e pornografia, atuando nas linguagens visuais da pintura, fotografia, instalação, ação artística e intervenção urbana.
 
Serviço
 
Exposição em Salvador
Data: de 9 a 28 de abril (diariamente)
Horário de visitação: das 8h às 18h
Local: Centro Social Urbano (CSU) de Pernambués
Endereço: Rua Tomaz Gonzaga, 150, bairro Pernambués – Salvador (BA)
Agendamento de visitas guiadas: (71) 3116.4658, com Maria Rita da Silva, do CSU de Pernambués.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.