Agronegócio

Negócio Certo Rural: Diversidade e renda

A forma de encarar a atividade rural mudou para o casal Cira Maria Ferreira de Oliveira e Luís Carlos de Oliveira.
Por:
674 acessos

A forma de encarar a atividade rural mudou para o casal Cira Maria Ferreira de Oliveira e Luís Carlos de Oliveira. Em 2015, ela participou do programa Negócio Certo Rural (NCR), oferecido pelo SENAR MINAS, cujo objetivo é auxiliar os produtores a melhorar a gestão do negócio e implementar novas ideias. Cira trabalha com horticultura há cerca de 23 anos, em Reduto, Zona da Mata, e vislumbrou a oportunidade de crescer por meio de uma nova forma de produção, agregando a hidroponia ao negócio.

“Já tinha esse sonho e, com as dificuldades hídricas da região e produtos de baixa qualidade que o mercado vinha oferecendo, queria muito apresentar um produto novo com padrão de qualidade que agradasse a todos”, explicou. Hoje, além de melhorar a organização e controle do negócio, ela diversificou a clientela e aumentou a produtividade com menos desperdício e melhor preço.

Organização

A partir do convite do Sindicato de Produtores Rurais de Manhuaçu, Cira iniciou o Negócio Certo Rural em março de 2015 e as orientações foram decisivas para modificar o modo de trabalho. “Antes havia falhas na organização e no controle financeiro, apesar de já termos essa preocupação. Mas isso mudou com o NCR, que é uma oportunidade de ampliar as vantagens e os lucros. O que mais me chamou a atenção foi o modo de organização, ganhando tempo e dinheiro. Eu acho que o programa foi fundamental. Aprendi que saber organizar é saber planejar o futuro.”

Além do NCR, Cira também já participou de outros cursos do SENAR, como Jardinagem, Recuperação de Nascentes e Hidroponia. “Temos que saber trabalhar. O SENAR nos dá a esperança de uma vida melhor.”

É no Sítio Reino Encantado que ficam as hortas e as estufas onde são cultivadas as verduras. O trabalho é familiar. Além de Cira, ajudam o marido e o filho Reinaldo Pereira da Silva. Na produção convencional, são produzidos couve, mostarda, espinafre e almeirão. A alface, carro-chefe, e o agrião ganham destaque em duas estufas geminadas em uma área de mil metros quadrados.

Da feira e dos mercadinhos, as hortaliças chegaram a mercados, restaurantes, lanchonetes e empresas que fornecem alimentação aos seus funcionários. “A qualidade dos produtos hidropônicos foi a responsável pelo aumento do número de clientes. As pessoas veem as folhas mais bonitas e acabam comprando. A gente vende mais do que quando cultivava apenas no solo”.


Um ano após o término do programa, a visão do negócio se transformou. “Agora dou mais valor. Além do conhecimento, tenho mais produção e lucro e sou respeitada no mercado. Ainda não tenho marca patenteada, mas o conhecimento dos clientes já é o suficiente. Sou a ‘Cira da Verdura’ para eles”. E os planos de seguir em frente em busca de crescimento continuam. “Pretendo montar mais estufas para ampliar ainda mais o negócio”.
Avaliação

Para o instrutor do NCR, Claudeci Rigueira de Sousa, o programa ajudou a agricultora ao mostrar a necessidade de inovação do negócio e principalmente atender à demanda do mercado. “A mudança no negócio foi muito positiva e o mais importante é a comprovação da eficácia do NCR. Os participantes se tornaram mais motivados e conseguem ver a propriedade deles como uma empresa. Com certeza o sucesso será consequência”, complementou.

Claudeci destaca a necessidade de inserir a gestão em qualquer atividade desenvolvida na propriedade rural. “Não adianta ter domínio da técnica e não saber administrar. Para ter uma visão real do negócio, a partir do momento que os empresários rurais registram seus gastos, ideias e visualizam isso, a tomada de decisão fica mais fácil. Os produtores devem atentar a cursos na área de gestão porque agrega valor ao negócio e conhecimento ao crescimento profissional e empresarial”, orientou.

PROGRAMA

Carga horária: 46 horas de curso e consultoria.
Etapas:
1. Diagnóstico da Propriedade: identificação de potencialidades e deficiências e das principais atividades da região.
2. Identificação de Ideias de Negócio: avaliação de novos projetos.
3. Descrição do Negócio: pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças e capital necessário.
4. Viabilidade: verificar se a ideia promove melhoria da qualidade de vida e dos lucros; elaborar plano de negócio.
5. Organização e Administração: realizar planejamento, organização, controle e avaliação dos resultados.
6. O Negócio e o Mercado: aprender a fazer pesquisa de mercado.
7. Consultoria.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink