Nestlé amplia fábrica para processar leite longa vida

Agronegócio

Nestlé amplia fábrica para processar leite longa vida

A fábrica de Araraquara, no interior de São Paulo, será ampliada para a produção do produto
Por:
359 acessos

A Nestlé Brasil anuncia hoje investimentos para sua primeira fábrica de leite longa vida no Brasil. A fábrica de Araraquara, no interior de São Paulo, será ampliada para a produção do produto. Desde a década de 40, a multinacional suíça fabrica o leite condensado Moça na planta, que atualmente tem 220 funcionários. A produção inicial da linha será de 5 milhões de litros ao mês, segundo estimativas do Sindicato dos Trabalhadores em Alimentação da cidade.

A companhia - que é a maior captadora de leite do país - só entrou no varejo de longa vida este ano, no início de abril, com as marcas Molico e Ninho, fabricadas por meio de terceirização pela Shefa, em Amparo (SP). No ano passado, a Nestlé captou 1,9 bilhão de litros de leite, que usou para sua própria produção de alimentos.

O leite produzido em Araraquara deve chegar ao mercado entre outubro e novembro próximos. Logo em seguida ou simultaneamente começa a ser distribuída a produção da Nestlé em Carazinho (RS). Há menos de um mês, a companhia fechou com a Laep Investments, que controla a Parmalat, um contrato de arrendamento, por 35 anos, da unidade gaúcha. A Parmalat continuará produzindo em Carazinho até o fim deste mês, quando a Nestlé assumirá a fábrica para dar partida em seu programa de adaptação e modernização da produção.

Hoje, o varejo nacional de leite longa vida movimenta R$ 5,031 bilhões ao ano (dados Nielsen relativos a 2008). No ano passado, em volume, houve pequena retração nas vendas de 1%. Em dólar, entretanto, o faturamento cresceu 5,8%, passando de US$ 2,7 bilhões em 2007 para US$ 2,8 bilhões no ano passado. As três maiores marcas - Parmalat, Elegê e Batavo - controlam 23,9% do mercado, segundo a Nielsen. O longa vida é consumido regularmente por 84,3% dos lares brasileiros, segundo a LatinPanel. O maior canal de venda são os pequenos supermercados de vizinhança e as padarias, com 56% do volume comercializado. Em seguida vêm os hiper e supermercados, com 24% e as mercearias, com 16%.

O valor do investimento da Nestlé em Araraquara será revelado hoje em cerimônia com o diretor-presidente da companhia no Brasil, Ivan Zurita, o prefeito da cidade, Marcelo Barbieri (PMDB) e o governador José Serra (PSDB).


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink