No Amazonas, SENAR certifica 350 participantes de cursos profissionalizantes

Agronegócio

No Amazonas, SENAR certifica 350 participantes de cursos profissionalizantes

Os cursos têm o objetivo de levar conhecimento técnico aos produtores rurais para torna-los agentes de inovação no campo.
Por:
1806 acessos

Com o apoio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas, via Sindicato Rural de Presidente Figueiredo, em parceria com o Ministério da Educação (MEC) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE); o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Amazonas (SENAR-AM) - Sistema FAEA/SENAR realizou na manhã desse sábado, no Instituto Federal do Amazonas (IFAM) a certificação de 350 participantes de cursos de formação profissional e aprimoramento técnico na área rural, realizados em comunidades do município de Presidente Figueiredo.

A ação abrange os cursos de preparador de pescado, condutor de turismo de aventura, horticultor orgânico, piscicultura e Negócio Certo Rural com objetivo de levar conhecimento técnico aos produtores rurais, aliado a experiência que eles já têm para torná-los de fato, agentes de inovação no campo.“nós trabalhávamos com pimentão, mas não sabíamos quanto custava e nem tínhamos o controle de entrada e saída da nossa produção, então o curso de empreendedor ruraldo SEBRAE e SENAR ajudou a fazer isso, porque nós estávamos esquecidos no campo e esse curso está nos ajudando no nosso desenvolvimento”, afirmou Augusta Queiroz, produtora rural da comunidade do castanhal. A carga horária dos cursos varia entre 30 e 240 horas de aulas práticas e teóricas; os participantes dos cursos têm média de 16 a 85 anos de idade.

Segundo a diretora técnica do SEBRAE-AM, Lamisse Said, o produtor rural faz parte do público-alvo do SEBRAE “nós fazemos o Negócio Certo Rural (NCR) desde 2008, com cerca de 30 turmas por ano, então é mais uma ação em prol do empreendedorismo mantendo o produtor no campo com uma gestão eficiente” disse.

Além do NCR, os produtores rurais também puderam participar dos cursos do programa PRONATEC, que foi inserido no município a partir do estudo técnico do Ministério do Turismo quanto a necessidade da região, em melhor preparar os profissionais que atuam com ecoturismo. Jobson Maciel, aluno do curso de condutor de turismo de aventura, diz o que aprendeu no curso e as perspectivas para o seu futuro profissional “aprendi como tratar o turista, como ser um bom guia e de ter tranquilidade na transmissão das informações, então agora já estamos trabalhando no mercado local”, concluiu.

As ações voltadas a educação rural do sistema FAEA/SENAR no município de Presidente Figueiredo visam torná-lo um grande produtor de alimentos vindos da agricultura e da pecuária para o mercado consumidor de Manaus “nós estamos canalizando para o município todos os projetos que o nosso Sistema dispõe para oferecer educação, tecnologia e informações técnicas, para que esse produtor rural de Figueiredo possa se desenvolver e que possamos ter mais geração de emprego e renda para o nosso interior e de construir um Amazonas com uma economia mais diversificada,” explicou o presidente do sistema FAEA/SENAR, Muni Lourenço.

O Município de Presidente Figueiredo é tradicionalmente conhecido por seu turismo de natureza e aventura, porém, vem apresentando também crescimento na agricultura e na pecuária. No entanto, Figueiredo está ligado a capital Manaus pela rodovia federal BR-174, que faz ainda a ligação com Boa Vista, capital do estado de Roraima e de lá, liga o Brasil a Venezuela, por meio do município fronteiriço de Santa Helena.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink