Nordeste registra quarta morte por gripe A

Agronegócio

Nordeste registra quarta morte por gripe A

Nordeste registra quarta morte por gripe A
Por:
200 acessos

SÃO PAULO - Foi registrada na noite deste sábado a quarta morte por gripe suína no Nordeste. O hospital Unimed de João Pessoa confirmou a morte de um professor, de 35 anos, que estava internado desde o último dia 2. É a segunda morte ocorrida na Paraíba, primeiro estado do Nordeste a registrar óbito causado pela doença. As outras duas mortes foram registradas em Pernambuco e na Bahia.

Segundo o hospital, o professor deu entrada no hospital com febre alta. Foi internado inicialmente em apartamento e depois, com a piora do quadro, transferido para a UTI, onde morreu às 21h15m deste sábado. A informação é que ele não tinha qualquer tipo de comorbidade.

A primeira morte em João Pessoa foi confirmada no dia 27 de julho. O estudante Severino Galdino, de 31 anos, teria contraído a doença num congresso em Brasília e já teria problemas respiratórios graves.

Até sexta-feira, a Secretaria de Saúde da Paraíba registrava 8 casos confirmados de gripe suína e 13 sendo investigados. Os últimos registros foram de duas estudantes de 15 e 18 anos, que residem em Campina Grande; uma auxiliar de enfermagem de 51 anos, um assistente de informática de 25 e uma médica de 37 anos, que moram em João Pessoa. As duas estudantes apresentam falta de ar entre os sintomas, além de febre, tosse, mialgia (dor no corpo) e cefaléia e estão em isolamento no

Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), em Campina Grande. A de 18 anos tem o quadro agravado por apresentar pneumonia crônica. A auxiliar de enfermagem tamvém está no grupo de risco por fazer uso de medicamentos imunodepressores.

Neste sábado, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirmou mais 11 mortes por gripe suína, elevando para 44 os óbitos no estado. Seis gestantes estão entre as vítimas. Segundo a Secretaria, a taxa de mortalidade pela nova gripe em gestantes ultrapassa 10% dos casos.

As 11 mortes ocorreram nas cidades de Alegrete (2), Santa Maria, São Borja, Passo Fundo (2), Uruguaiana (2), Rio Grande, Novo Hamburgo e Cruz Alta. Morreram cinco homens e seis mulheres, duas das quais eram gestantes. Uma mulher de 33 anos, grávida, morreu no último dia 22 em Alegrete. No dia 30, uma gestante de 35 anos morreu em Cruz Alta.

Neste sábado, a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado promoveu palestra com especialistas para discutir o assunto. Segundo a obstetra do Hospital de Clínicas, Ana Selma Picoloto, o risco de contágio pela Gripe A em grávidas é o mesmo da gripe sazonal, mas a possibilidade de morte é maior.

Na cidade de Santa Maria, um homem de 49 anos morreu numa aldeia indígena, onde ocorre surto da nova gripe. Ele era pneumopata crônico. Quatro das mortes anunciadas neste sábado - dois homens e duas mulheres - não tinham qualquer fator de risco (comorbidade), com idades entre 24 e 39 anos. Entre as vítimas está também uma criança de 9 anos, que sofria de meningomielocele e vivia em Novo Hamburgo.



Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink