Nova campanha contra aftosa no MT começa no dia 1º

Agronegócio

Nova campanha contra aftosa no MT começa no dia 1º

A estimativa é imunizar 110 mil cabeças de 584 propriedades
Por:
709 acessos

No dia 1º de fevereiro começa o período de vacinação do rebanho de zero a 12 meses na região de fronteira com a Bolívia. A estimativa é imunizar 110 mil cabeças de 584 propriedades de bovinos e bubalinos localizadas em uma faixa de 15 km. A etapa vai até 28 de fevereiro. Em 2010, 28,695 milhões de animais foram vacinados no Estado, o que representa 99,74% do total. O percentual renascente, 74,196 mil cabeças, será vacinado com a supervisão do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea).

Para os atrasos na comunicação de vacinação em até 15 dias fica impedida a movimentação de animais por 30 dias. Para quem ultrapassou 15 dias, a suspensão da autorização terá o dobro do tempo em que ficou sem declarar. Para aqueles que não vacinaram, incide uma multa de 2 Unidades de Padrão Fiscal (UPFs), que corresponde a cerca de R$ 85/cabeça.

O presidente da Famato, Rui Prado, ressalta que a vacinação é mais do que um custo, é um investimento. Segundo ele, os 15 anos livres da aftosa abrem mercados para a produção mato-grossense e dá condições para requerer o status de livre da aftosa sem vacinação. Aliás, este é o novo objetivo do setor, conforme o governador Silval Barbosa (PMDB). "A meta é continuar sem nenhum foco e futuramente conquistar o título de livre da aftosa sem a vacina". Os Estado Unidos é um dos países que exigem a classificação de sanidade sem a imunização para ter relações comerciais.

Segundo a Acrimat, a estimativa é que a vacinação na segunda etapa tenha custado R$ 50 milhões aos produtores.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink