Nova variedade de maracujá é lançada no Congresso de Fruticultura
CI
Agronegócio

Nova variedade de maracujá é lançada no Congresso de Fruticultura

Produz aproximadamente 50% de frutos de casca vermelha ou arroxeada com peso de 120 a 300 gramas
Por:
O híbrido de maracujazeiro azedo BRS Rubi do Cerrado foi lançado nessa terça-feira (23) no Parque de Eventos de Bento Gonçalves (RS), durante o XXII Congresso Brasileiro de Fruticultura. A nova cultivar foi obtida por meio de melhoramento genético. Produz aproximadamente 50% de frutos de casca vermelha ou arroxeada com peso de 120 a 300 gramas (média de 170g) e rendimento de suco em torno de 35%.


De acordo com o pesquisador da Embrapa Cerrados, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Fábio Faleiro, nas condições do Distrito Federal e do estado do Mato Grosso, dependendo da forma de manejo da cultura, essa variedade pode atingir produtividades superiores a 50 ton/ha no primeiro ano de produção.

"As duas características mais importantes dessa cultivar são seus maiores níveis de resistência às principais doenças do maracujazeiro (virose, bacteriose, antracnose e verrugose) e elevada produtividade". Faleiro também afirma que a maior resistência ao transporte, coloração de polpa amarelo forte de bom rendimento e maior tempo de prateleira também merecem destaque. "A obtenção de frutos para indústria e para mesa evidencia a característica de dupla aptidão dessa cultivar".


O Congresso - a equipe técnica da Embrapa Cerrados terá importante participação no evento. O pesquisador Nilton Junqueira é um dos painelista do Congresso. O painel sobre fruteiras nativas, realizado na manhã dessa terça-feira (23), foi dividido com os pesquisadores Rodrigo Franzon (Embrapa Clima Temperado) e Kaoru Yuyama (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia-Inpa). Cultivo protegido de fruteiras, novas tecnologias aplicadas à pós-colheita de frutas, situação do mercado e tendências do consumo de frutas, agricultura de baixa emissão de carbono, sistemas agroflorestais baseados em fruteiras e extensão rural em fruticultura são alguns dos temas dos painéis. Na área de sessão de pôsteres serão apresentados, nesta quarta-feira (24), trabalhos dos pesquisadores Fábio Faleiro, Nilton Junqueira, Ana Maria Costa, Marcelo Fideles, Léo Carson, Herbert Cavalcante de Lima e de diversos estagiários.

Realizado desde 1971, o Congresso é o principal fórum nacional de intercâmbio técnico-científico da fruticultura, setor no qual o Brasil coloca-se como terceiro maior produtor mundial, atrás apenas da China e da Índia. O evento é uma realização da Sociedade Brasileira de Fruticultura, com promoção da Embrapa, por meio da Unidade Uva e Vinho e o apoio de mais 20 instituições. O patrocínio é da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs).


Acesse aqui informações adicionais sobre a cultivar BRS Rubi do Cerrado

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink