Novo modelo molecular avança compreensão da fotossíntese

DESCOBERTA

Novo modelo molecular avança compreensão da fotossíntese

Descoberta pode auxiliar na criação de novos bioprodutos
Por: -Leonardo Gottems
593 acessos

Pesquisadores do Departamento de Energia do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley (Berkeley Lab), nos Estados Unidos, usaram um dos microscópios mais avançados do mundo para revelar a estrutura de um grande complexo proteico crucial para a fotossíntese. A descoberta, publicada na revista Nature, permitirá aos cientistas explorar, pela primeira vez, como o complexo funciona e pode ter implicações para a produção de uma variedade de bioprodutos, incluindo alternativas plásticas e biocombustíveis. 

"Este trabalho levará a uma melhor compreensão de como ocorre a fotossíntese, o que poderia nos permitir melhorar a eficiência da fotossíntese em plantas e outros organismos verdes - aumentando potencialmente a quantidade de alimentos e, portanto, a biomassa", disse a pesquisadora Karen. Davies, biofísica no Berkeley Lab. “Isso é particularmente importante se você quiser produzir bioprodutos renováveis que sejam alternativas econômicas aos atuais produtos à base de petróleo”, completa. 

Descoberto décadas atrás, o complexo proteico alvejado pelos pesquisadores, chamado NADH desidrogenase-like complex (NDH), é conhecido por ajudar a regular a fase da fotossíntese onde a energia da luz solar é capturada e armazenada em dois tipos de moléculas de energia celular, que são mais tarde utilizadas para alimentar a conversão de dióxido de carbono em açúcar. Investigações anteriores revelaram que o NDH reorganiza os elétrons energizados que se movem entre outros complexos de proteínas no cloroplasto, de uma maneira que garante que a razão correta de cada molécula de energia seja produzida.

Além disso, o NDH das cianobactérias desempenha várias funções adicionais, incluindo o aumento da quantidade de dióxido de carbono (CO2) disponível para a produção de açúcar, ligando a captação de CO2 com a transferência de elétrons. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink