Agronegócio

Novo sistema virtual visa agilizar emissão de licenças ambientais em MT

A partir de agora todos os pedidos de licenciamento ambientais serão feitos on-line
Por:
1581 acessos
Para dar mais agilidade aos processos de pedido de licenciamento ambiental em Mato Grosso foi lançado nesta quarta (26) o Sistema de Atendimento Eletrônico ao Cidadão (Sema Virtual). A assinatura do decreto para a criação da ferramenta, que já está em funcionamento, foi realizada durante cerimônia no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, com presença do governador Silval Barbosa, secretários, autoridades e lideranças do agronegócio.


A partir de agora, todos os pedidos de licenciamento serão feitos online. Antes do novo sistema, após reunir toda a documentação necessária, o solicitante só conseguia protocolar o pedido do serviço na sede do órgão, que fica na capital. Considerando as enormes distâncias entre dezenas de municípios do interior em relação à Cuiabá, o novo procedimento deve encurtar o tempo de espera e ainda reduzir os custos do processo, já que o valor cobrado pelos engenheiros prevê o tempo gasto e as viagens realizadas para entrega dos documentos.

A apresentação do sistema eletrônico foi realizada pelo secretario executivo do Núcleo Técnico da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Benedito Nery Guarim. “O sistema é uma solução tecnológica que veio para facilitar o acesso aos serviços prestados pela secretaria”, segundo Guarim.


Representando a classe produtora do estado, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Rui Prado, também assinou o termo de cooperação técnica entre as entidades e a Sema, que prevê melhorias nos serviços prestados pelo órgão. Segundo Prado, este novo instrumento vai dinamizar o trabalho do produtor. “Precisamos de agilidade para o produtor. Quando isso acontece todos são beneficiados”, destacou.

De acordo com a analista de meio ambiente da Aprosoja, Marlene Lima, apesar dos benefícios, o novo sistema de atendimento da Sema  atende apenas parte das demandas. “Atualmente o maior gargalo da Sema é a demora para a análise dos processos de licenciamento, muitos demoram até um ano para ser concluídos. Além da agilidade no cadastramento dos pedidos, precisamos de um modelo mais ágil que atenda esta necessidade”, alertou.


Com a implantação do novo sistema, a Sema passa a ter um arquivo digital, e elimina o número de processos no arquivo físico.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink