Nuvem de gafanhotos está a cerca de 300 quilômetros da fronteira do Brasil
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,684 (0,11%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (2,18%)

Imagem: Eliza Maliszewski

ALERTA

Nuvem de gafanhotos está a cerca de 300 quilômetros da fronteira do Brasil

Uma nova nuvem de gafanhotos surgiu no Paraguai e pode chegar ao Rio Grande do Sul
Por: -Aline Merladete
929 acessos

Uma nova nuvem de gafanhotos surgiu no Paraguai e pode chegar ao Rio Grande do Sul. Os insetos estão no Parque Nacional Defensores del Chaco, em Teniente Pico, a cerca de 300 quilômetros da fronteira do Brasil e da Argentina. Mais uma vez o sinal de alerta chega devido ao potencial risco de destruição de plantações.

Conforme o Serviço Nacional de Qualidade e Sanidade Vegetal e de Sementes do Paraguai (Senave), o aglomerado de gafanhotos pode se movimentar para as regiões de Boquerón, na fronteira com Bolívia e Argentina, ou Alto Paraguai, na fronteira entre Brasil e Bolívia com o Paraguai.

O Rio Grande do Sul ainda ainda está em alerta em relação a outro aglomerado de 400 milhões de insetos, desta vez na Argentina, que se aproximou do RS no final de junho. O acumulado estava praticamente parado devido às baixas temperatura e o registro de chuva na região. A preocupação é de avanço dos gafanhotos para o Estado no final de semana, quando as temperaturas vão aumentar, garantindo ambiente propício para os insetos que gostam de tempo seco e quente.

Saiba mais:

Saiba como as nuvens de gafanhotos se formam: clique aqui.

Pesquisadores aprofundam estudos sobre gafanhotos: clique aqui.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink