Agronegócio

OGMs assustam a opinião pública

O milho transgênico desperta a desconfiança do consumidor e elevado interesse por parte dos agricultores
Por: -Isabel Dias de Aguiar
1 acessos

O milho geneticamente modificado (OGMs) desperta a desconfiança do consumidor e elevado interesse por parte dos agricultores, que vêm nos transgênicos uma grande oportunidade de elevar seus ganhos. A dificuldade está em levar esses produtos ao mercado, diante da dificuldade em aprová-los. Antes mesmo da regulamentação da Lei de Biossegurança, em novembro do ano passado, cinco variedades de milho transgênico, resistentes a pragas e tolerantes a herbicidas, já aguardavam na longa fila de aprovação legal da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio).

A resistência por parte de segmentos da sociedade está na suspeita de que a convivência entre as lavouras de milho transgênicas e convencionais é inviável porque pode causar danos ao meio ambiente pela contaminação. O professor Ernesto Paterniani, especialista em genética do milho da Esalq/USP e um dos maiores nomes do agronegócio brasileiro, afirma que os dois tipos de cultivo podem coexistir sem que ocorra polinização cruzada. Basta, segundo ele, utilizar técnicas rotineiramente aplicadas em lavouras com sementes híbridas ou com melhoramento genético convencional.

No caso do isolamento temporal, por exemplo, as plantas são cultivadas de forma que o seu florescimento seja alternado com o da outra lavoura. Isso impede que o pólen da primeira plantação fecunde a segunda.

No caso do isolamento espacial, estudos realizados em vários países comprovaram a eficiência do método que estabelece distâncias entre lavouras modificadas e convencionais, respeitando fatores como distância da fonte de pólen e sincronização do florescimento. Em relação à saúde humana, Paterniani diz que as avaliações científicas são mais rigorosas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink