CI

Operação do Mapa e Ibama recupera toneladas de agrotóxicos toubados

Os produtos apreendidos foram transportados para um armazém seguro sob custódia do Mapa


Foto: Mapa

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), concluiu uma operação de fiscalização no estado de Goiás, visando desmantelar uma rede criminosa envolvida na distribuição ilegal de agrotóxicos. A ação, que ocorreu de 04 a 08 de dezembro, teve como foco as investigações decorrentes do roubo milionário sofrido pela empresa Sipcam Nichino, em Uberaba-MG, no mês de julho, resultando em um prejuízo de R$ 50 milhões.

Durante as diligências, as autoridades identificaram os responsáveis pelo roubo na empresa e apontaram o envolvimento de comerciantes do estado de Goiás. As investigações indicaram que esses comerciantes estavam distribuindo os produtos roubados nas localidades dos municípios goianos de Goiatuba, Caçu, Vicentinópolis e Edealina.

Nos estabelecimentos comerciais e propriedades rurais alvo da operação, foram recuperadas mais de quatro toneladas de agrotóxicos roubados, além de seis toneladas de agrotóxicos provenientes de dez marcas falsificadas e duas toneladas de produtos vencidos. Os produtos apreendidos foram transportados para um armazém seguro sob custódia do Mapa. Os agrotóxicos roubados serão devolvidos à empresa lesada, enquanto os produtos falsificados e vencidos serão encaminhados para incineração por serem considerados impróprios para uso.

O valor total dos produtos apreendidos foi estimado em R$ 1,2 milhões, conforme levantamento realizado pela fiscalização, que utilizou notas fiscais de venda e tabelas de preços encontradas nos locais fiscalizados.

Durante a operação, também foram identificados agrotóxicos provenientes de outros roubos ocorridos nos estados da Bahia, Tocantins e São Paulo, conforme boletins de ocorrência registrados no sistema policial.

O chefe do Serviço de Fiscalização de Insumos Agrícolas do Mapa em Goiás, Márcio Queiroz, alertou que produtos vencidos estão alimentando as falsificações. Ele ressaltou a importância de os produtores rurais não armazenarem produtos vencidos nas propriedades, pois isso não apenas atrai roubos, mas também constitui uma infração à Lei Federal.

Queiroz orienta os produtores a dar a devida destinação aos produtos vencidos, enfatizando a necessidade de incinerá-los como produtos perigosos, para evitar prejuízos e riscos à saúde e ao meio ambiente. Ele destaca que o uso de agrotóxicos vencidos pode resultar em maior incidência de pragas e doenças nas lavouras, acarretando prejuízos significativos aos agricultores.

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.