Opinião: Semente e adubo aos produtores de Brazlândia

Agronegócio

Opinião: Semente e adubo aos produtores de Brazlândia

Seapa entregou insumos aos trabalhadores rurais da cidade
Por: -Sulamita Rosa
2577 acessos

Seapa entregou insumos aos trabalhadores rurais da cidade

A produção agrícola é a principal fonte de renda de muitas famílias em diversas cidades do Distrito Federal. É com a produção animal e o cultivo de alimentos que pequenos produtores tiram a sobrevivência. Por isso, o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa-DF) tem dado atenção especial ao setor produtivo. Durante essa semana, os produtores da agricultura familiar começam a receber insumos que incentivam a pequena produção agrícola.

Os primeiros beneficiados foram os agricultores de Brazlândia. Ontem (10), na Associação Rural e Cultural Alexandre Gusmão (Arcag), a Seapa entregou sementes de feijão e milho e sacos de adubo químico para 743 produtores. A região também ganhou dois tratores que ficarão a disposição dos beneficiados. A iniciativa já é realizada há quatro anos em todas as cidades do DF e Entorno. Amanhã, é a vez dos produtos chegarem às mãos de produtores de Planaltina.

Neste ano, a novidade é que o material é distribuído para 15 associações responsáveis por repassar os produtos. Ao todo, cerca de 10 mil pequenos agricultores serão beneficiados com a distribuição de 220 toneladas de sementes de milho, 35 toneladas de sementes de feijão e 550 toneladas de adubo químico. "É uma ajuda muito importante para a agricultura familiar. A produção gera emprego e fonte de renda na área rural, por isso o governo tem que fazer um trabalho de incentivo. A maioria desses produtores é simples e não tem condições de produzir", afirma o secretario de Agricultura, Agnaldo Alves, acrescentando que a Secretaria já possui recurso de R$ 1,3 milhões no ano que vem para a compra de sementes.

O vice-presidente da Associação dos Produtores Rurais Maranata, Oswaldo dos Santos, conta que o beneficio recebido todo ano é muito importante na região. “É uma ajuda de cem por cento, por que muitos vão plantar por conta dessa oportunidade”, revela. O produtor José Pimenta de Almeida, 73 anos, estava ansioso. Ele recebeu pela primeira vez o incentivo. Além do salário de aposentadoria, a produção agrícola nos oito alqueires de terra é a única fonte de renda da sua família. "Sou produtor a mais de 50 anos e vivo da produção", declara.

Além da semente e adubo químico, os produtores da região também contam com a ajuda da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF) no plantio e preparo da terra. "Disponibilizamos assistência e orientação técnica. A produção depende de planejamento, preparo de solo, tipo de semente e adubo, orientações de combate a pragas e doença, armazenamento de sementes, entre outras orientações importantes", enfatiza o gerente da Emater de Brazlândia, Blaiton Carvalho. Segundo o gerente, o estímulo chegou no período certo. "O momento é adequado, o período das chuvas de 15 de outubro até o final de novembro é ideal para a safra de milho, feijão, arroz e soja", analisa
Para o produtor Damião Alves Ferreira, 33 anos, os insumos também chegaram em boa hora. "Eu planto hortaliças, mas agora vou plantar milho e feijão, até já reservei um pedaço de terra", diz. Ele conta que o produto irá ajudar bastante, pois o adubo químico tem um alto custo na região. "Um saco chega a custar R$ 50 e cada produtor vai ganhar dois sacos", comemora.

Crescimento

A grande maioria da população de Brazlândia vive da agricultura local. Segundo o presidente da Associação Rural da cidade, Shoji Saifi, a região abastece 80% da produção de Brasília. Ele conta que na região são produzidos hortaliças, frutas e grãos. “A região é conhecida pela produção de morango e goiaba”, afirma. “Mas o produtor ainda tem dificuldade de produzir, por isso, para manter o homem no campo é necessário programas de incentivo”, completa. O administrador regional, Nilson Assunção, conta que a região abastece 50% da agricultura com hortaliças. “Brazlândia é a segunda maior área rural do Distrito Federal”, enfatiza.

O presidente da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa), Sérgio Leão, acredita que a produção no DF cresce cada vez mais. Na ocasião, ele declarou que “os produtores irão receber muitos outros benefícios”.

Qual a importância do incentivo?

É muito importante para nós que somos produtores. A nossa única fonte de renda é o que produzimos, então todo ano quando recebemos o material é uma grande ajuda.
Valdeci José da Silva, 59 anos, produtor rural.

Ajuda bastante, porque é difícil conseguir adubo e sementes.

Benedito Alves Rabelo, 58 anos, produtor.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink