Ovo: em novembro, comercialização na granja atingiu menos de 39% do valor praticado no varejo paulistano
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
PECUÁRIA

Ovo: em novembro, comercialização na granja atingiu menos de 39% do valor praticado no varejo paulistano

A dúzia de ovos apresentou retração de 5,3
Por:

A Fundação Procon em convênio com o Dieese indica que a cesta básica apresentou aumento de 1,7% no mês de novembro, com o grupo dos alimentos apontando índice positivo levemente inferior, de 1,4%. A dúzia de ovos, item integrante desse grupo, apresentou retração de 5,3%. Na base de produção a retração foi ainda maior, atingindo 7,9% sobre o mês anterior, enquanto na comparação em doze meses atingiu índice de crescimento quase no mesmo patamar, de 7,8%.

O corolário foi um preço médio recebido pelo produtor equivalendo a 38,8% do valor recebido no varejo, equivalendo a piora mensal de 1,1 ponto percentual, significando a segunda pior relação entre os dois elos da cadeia ne negociação no decorrer de 2021. Se encontra, também, 3 pontos percentuais abaixo da relação verificada em novembro do ano passado, quando o preço na granja equivaleu a 41,9% do preço no varejo.

Por ora, o preço médio recebido pelo produtor de ovos no decorrer de dezembro continua retrocedendo e, considerando que o produto não tem tido a vazão necessária, será necessário realizar promoções junto ao consumidor final que possibilitem maior giro da mercadoria. Com isso, a relação tende a piorar no último mês do ano, podendo se consolidar como a segunda pior do ano.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.