Ovos: recuo na produção do primeiro trimestre é ocorrência normal

Ovos

Ovos: recuo na produção do primeiro trimestre é ocorrência normal

Divulgar os resultados preliminares da produção brasileira de ovos no primeiro trimestre de 2019
Por:
25 acessos

Na terça-feira (14), ao divulgar os resultados preliminares da produção brasileira de ovos no primeiro trimestre de 2019 e constatar que em relação ao trimestre anterior (o quarto de 2018) o volume produzido recuou perto de 3%, a assessoria de imprensa do IBGE concluiu que “após várias recordes de produção, esta é a primeira queda desde o início da pesquisa, em 1997” (vide “Produção de ovos tem primeira queda em 22 anos”).

Na verdade, a queda de produção do quarto trimestre de um exercício para o primeiro trimestre do exercício seguinte deveria ser considerada fato rotineiro. Simplesmente porque, mesmo em anos bissextos, o trimestre inicial do ano tem menos dias que o último trimestre do ano anterior. Ou seja: tem menos dias de postura. 

Em decorrência, os aumentos de produção observados no período ocorrem porque, principalmente, é maior o plantel de poedeiras do período – seja por aumento de alojamento, seja por retenção de poedeiras mais velhas.

Independente disso, a queda observada no primeiro trimestre não representa fato inédito. E os próprios levantamentos do IBGE demonstram isso. Assim, na presente década em pelo menos três ocasiões o volume produzido no início do ano foi inferior ao do quarto trimestre do ano anterior. Sem que isso se refletisse na produção anual, pois nesses oito anos o total registrado tem sido continuamente crescente. 

A propósito, o volume levantado no primeiro trimestre – pouco mais de 908,4 milhões de dúzias – representa aumento superior a 5,5% em relação aos (perto de) 860,5 milhões de dúzias do primeiro trimestre de 2018. E o acumulado nos últimos 12 meses (abril de 2018 a março de 2019) é cerca de 8% superior ao acumulado em idêntico período anterior.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink