PAC garante dezenas de obras para Mato Grosso

Agronegócio

PAC garante dezenas de obras para Mato Grosso

O Governador do Estado mostrou otimismo com o Programa apresentado pelo governo federal
Por: -Redação
1 acessos

Com uma cópia do Programa de Aceleração do Desenvolvimento (PAC), lançado nessa segunda-feira (22-01) em Brasília, o governador Blairo Maggi desembarcou à tarde no aeroporto Marechal Rondon, Várzea Grande, após a apresentação da proposta pelo presidente Lula, demonstrando crença de que Mato Grosso pode viver um grande boom desenvolvimentista a partir da efetivação do programa.

De acordo com o PAC, relatado por Maggi, o anúncio do presidente garante obras tão esperadas pelo Estado, com chances de se tornarem realidade, mesmo que isto represente abrir mão (renúncia fiscal) de impostos em detrimento de investimentos em infra-estrutura.

“Até 2010 estaremos com a BR-163 pavimentada até Santarém, no vizinho estado do Pará, além da duplicada no trecho Rondonópolis-Cuiabá-Posto Gil, o mesmo acontecendo com a BR-158, que além da divisa com o Pará integra todo o Vale do Araguaia e interliga com o estado do Tocantins, a pavimentação da rodovia que interliga com o estado de Rondônia e Goiás, cortando Mato Grosso no sentido Leste-Oeste, a chegada dos trilhos da Ferrovia Vicente Vuolo, a Hidrovia Paraguai-Paraná, o conclusão da reforma do aeroporto Marechal Rondon e outras obras no setor de saneamento básico e habitação”, frisou Blairo Maggi. Porém ele não soube detalhar o volume de recursos apenas para as obras no Estado.

O governador reconheceu que do total de investimentos anunciados (R$ 503 bilhões) para serem investidos até 2010, a grande maioria dos recursos são da iniciativa privada e das empresas estatais como a Petrobras e a Eletrobrás, mas pontuou que a União vai investir para acelerar a concessão de obras e serviços, “que vão destravar a economia com medidas que hoje emperram o desenvolvimento do País de forma sustentada”, acrescentou Blairo Maggi.

“A proposta é consistente, arrojada e feita de forma clara, o que nos permite apontar ser a mesma realista, ou seja, havendo o entendimento é possível que saia do papel e comece a promover o crescimento do país através de investimentos em infra-estrutura”, esclareceu Blairo Maggi, apontando que a iniciativa privada e as estatais terão um papel fundamental no processo de desenvolvimento do País.

“Basta levarmos em consideração o que as obras no setor energético, rodoviário, saneamento básico e habitacional, entre tantos outros, vão proporcionar de geração de emprego e renda e as conseqüências que as mesmas terão ao longo dos anos depois de estarem prontas e atendendo à sociedade”, frisou.

“Olha, são muitas obras importantíssimas para Mato Grosso e para o Brasil, mas basta ver a questão do poliduto interligando Cuiabá (Mato Grosso) a Curitiba (Paraná) trazendo diesel e gasolina e levando álcool e quem sabe biodiesel, e o linhão que vai de Jauru (Mato Grosso), Vilhena (Rondônia) até o estado do Acre. Estas duas obras vão ser impulsionadoras de uma nova era de desenvolvimento e isso nos anima muito”, explicou o governador mato-grossense, para quem Mato Grosso está sendo contemplado e vai responder aos investimentos recebidos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink