Países protestam contra subsídio europeu ao trigo

Agronegócio

Países protestam contra subsídio europeu ao trigo

Por:
1 acessos

A Austrália, o Brasil e a Índia informaram que o subsídio para a exportação de trigo praticado pela União Européia (UE) pode gerar mais ajuda para os produtores da região, instigando os Estados Unidos a apoiarem suas exportações e minando os esforços para suspender as doações. A Comissão Européia (CE), o braço executivo da UE, concordou em 20 de janeiro em subsidiar 2 milhões de toneladas de exportações de trigo pela primeira vez desde junho de 2003. Uma colheita abundante no Leste Europeu e a desvalorização do dólar ante o euro reduziu os preços para os produtores.

"Há uma forte possibilidade de sermos confrontados novamente com novos subsídios à exportação e então corremos o risco de que os EUA possam querer avançar a prática de créditos de exportação", disse David Spencer, embaixador da Austrália para a Organização Mundial do Comércio (OMC). A UE e os EUA se comprometeram no ano passado a suspender gradualmente a prática de conceder créditos e subsídios à exportação de produtos agrícolas, que aumentou os preços domésticos, a uma data a ser negociada como parte das conversações na OMC.

A Austrália, o Brasil e o Canadá e 14 outros governos, conhecidos coletivamente como o Grupo de Cairns, criticaram o apoio da UE durante as conversações na OMC sobre redução das barreiras fronteiriças agrícolas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink