Paraná é sede do primeiro escritório descentralizado da FAO
CI
Agronegócio

Paraná é sede do primeiro escritório descentralizado da FAO

O escritório da FAO terá como responsável o extensionista e engenheiro agrônomo Carlos Antônio Ferraro Biasi
Por:
A instalação do escritório contou com a participação do representantante da FAO, Alan Bojanic, secretário estadual da Agricultura, Norberto Ortigara, diretor geral da Itaipu, Jorge Samek, e o superintendente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, entre outros.


O superintendente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken participou na segunda-feira (25/03), na sede da Secretaria da Agricultura do Estado do Paraná (Seab), da solenidade de instalação do primeiro escritório descentralizado da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) com o objetivo de fortalecer cooperação com outros países. Segundo o representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, Curitiba foi escolhida para ser sede na região Sul, pelo fato da agricultura do Paraná ter uma capacidade técnica de destaque, especialmente na agricultura familiar e no cooperativismo. O representante fez questão de lembrar que este escritório é o primeiro no mundo, fora das capitais dos países e será uma experiência para expandir a ideia por outros estados e também continentes.

A instalação deste escritório aqui no Paraná vem sendo discutido há muito tempo, como lembrou o Secretário Nacional de Agricultura Familiar do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), Valter Bianchini. “E graças a uma parceria entre as Seab, Instituto Emater e Itaipu, o projeto se consolidou e Curitiba foi escolhida como sede desta primeira iniciativa e que é uma vitória de todas aquelas pessoas que atuam no setor agropecuário do Paraná e se esforçaram para fazer deste estado um exemplo de desenvolvimento sustentável”, lembrou.


Durante a solenidade, o cooperativismo foi citado como um importante braço no desenvolvimento da agricultura no Estado do Paraná e também contribui pela escolha do Paraná como sede deste escritório. Além do representante da FAO mencionar o cooperativismo, o diretor geral da Itaipu, Jorge Samek também fez questão de lembrar as diversas contribuições que as cooperativas têm proporcionado para a agricultura. 

Importância

O secretário Norberto Ortigara, observou que a escolha da região para o investimento da FAO está relacionada à importância agrícola do Paraná e às experiências positivas que o estado executa no desenvolvimento sustentável. Segundo o secretário, o Paraná tem boas parcerias com o governo federal, os governos estaduais e os municípios, além das ONGs, que tornam possível a inclusão social e oportuniza o acesso aos alimentos por parte da população carente.


O escritório da FAO terá como responsável o extensionista e engenheiro agrônomo Carlos Antônio Ferraro Biasi, sediado no Instituto Emater, na capital, e contará com uma representação no Parque Tecnológico da Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu. Segundo Biasi, o escritório pretende identificar e cadastrar as experiências que existem nos três estados da Região Sul do país. “Vamos trabalhar para que esses projetos sejam ofertados para outros países da América Latina e da África.

Também há a possibilidade de intercâmbios para capacitação de técnicos de outros países. O Parque Tecnológico de Itaipu vai oferecer a possibilidade de aprendizagem presencial e à distância”, concluiu. Para ele, a escolha do Paraná se deveu ao bom relacionamento do Paraná com a FAO, além dos resultados de trabalhos executados no estado como o Água Boa, desenvolvido pela Itaipu Binacional, ou na área de segurança alimentar. Ele acrescentou, ainda, que a unidade deve concentrar esforços nos trabalhos de sanidade animal e vegetal, energias renováveis, agricultura familiar e preservação dos recursos naturais.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.