Paraná perde liderança na produção de grãos

Agronegócio

Paraná perde liderança na produção de grãos

A pre­vi­são é de uma co­lhei­ta de 26 mi­lhões de to­ne­la­das, vo­lu­me 18% in­fe­rior à pri­mei­ra pro­je­ção fei­ta no iní­cio do ano
Por:
679 acessos

No Pa­ra­ná, a pre­vi­são é de uma co­lhei­ta de 26 mi­lhões de to­ne­la­das, vo­lu­me 18% in­fe­rior à pri­mei­ra pro­je­ção fei­ta pe­lo ins­ti­tu­to no iní­cio do ano que pre­via uma pro­du­ção de 31,6 mi­lhões de to­ne­la­das. A pro­du­ção foi pre­ju­di­ca­da prin­ci­pal­men­te pe­la fal­ta de chu­vas.

A Com­pa­nhia Na­cio­nal de Abas­te­ci­men­to (Co­nab), pre­vê uma pro­du­ção no Es­ta­do de 25,23 mi­lhões de to­ne­la­das, vo­lu­me 17,3% me­nor que a sa­fra an­te­rior quan­do fo­ram co­lhi­das 30,51 mi­lhões de to­ne­la­das. Com a que­da na pro­du­ção, o Pa­ra­ná dei­xou de ser o pri­mei­ro pro­du­tor na­cio­nal de ­grãos, per­den­do pa­ra o Ma­to Gros­so. O Es­ta­do res­pon­de por 19,3% da pro­du­ção na­cio­nal.

O le­van­ta­men­to de ju­nho tan­to do IB­GE co­mo da Co­nab ain­da não le­vam em con­si­de­ra­ção as per­das pro­vo­ca­das pe­las gea­das da úl­ti­ma se­ma­na, que só de­vem apa­re­cer na pes­qui­sa do pró­xi­mo mês. No Pa­ra­ná, tam­bém a se­gun­da sa­fra de ­grãos foi pre­ju­di­ca­da pe­la es­tia­gem que re­tor­nou com ­mais in­ten­si­da­de en­tre o fi­nal de mar­ço e iní­cio de ­maio.

Pa­ra o tri­go, o IB­GE pro­je­ta uma sa­fra de 3,14 mi­lhões de to­ne­la­das, vo­lu­me 2,5% ­maior do que o ano pas­sa­do quan­do fo­ram co­lhi­das 3 mi­lhões de to­ne­la­das. A ­área plan­ta­da cres­ceu 7,6%, pas­san­do de 1,1 mi­lhão de hec­ta­res no ano pas­sa­do pa­ra 1,19 mi­lhão de hec­ta­res es­te ano.

A pro­du­ção de fei­jão cai 3,1% em 2009. De­ve­rão ser co­lhi­das 747.455 to­ne­la­das. Os efei­tos da es­tia­gem fo­ram ­mais pre­ju­di­ciais so­bre as la­vou­ras de mi­lho. A pre­vi­são do IB­GE é de que­da de 22,7%. Nes­te ano, a pro­je­ção é de 12 mi­lhões de to­ne­la­das. Hou­ve que­da de 34,8% no vo­lu­me de pro­du­ção da pri­mei­ra sa­fra e es­pe­ra-se uma re­du­ção de 3% na se­gun­da sa­fra. A Se­cre­ta­ria de Agri­cul­tu­ra es­ti­ma que a pro­du­ção da se­gun­da sa­fra de mi­lho se­rá ain­da ­mais pre­ju­di­ca­da com a gea­da.

Na pro­du­ção de so­ja, a re­du­ção é de 19,4% no vo­lu­me que ­caiu de 11,8 mi­lhões de to­ne­la­das pa­ra 9,57 mi­lhões de to­ne­la­das.

A eco­no­mis­ta da Fe­de­ra­ção da Agri­cul­tu­ra do Pa­ra­ná (­Faep), Gil­da Boz­za, acre­di­ta que a sa­fri­nha do mi­lho po­de re­du­zir ain­da ­mais. ‘‘A sa­fri­nha de in­ver­no é de al­tís­si­mo ris­co com gea­da e ­chuvas’’, dis­se.

Brasil

A no­va es­ti­ma­ti­va da sa­fra de ­grãos pa­ra 2009 in­di­ca uma pro­du­ção ain­da me­nor do que a pre­vis­ta an­te­rior­men­te. O Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de Geo­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IB­GE) apon­ta uma pro­du­ção de 135 mi­lhões de to­ne­la­das con­tra 136 mi­lhões de to­ne­la­das es­ti­ma­das an­te­rior­men­te. Es­se vo­lu­me ­atual é 7,5% in­fe­rior aos 145,8 mi­lhões de to­ne­la­das do ano pas­sa­do. 

A ­área plan­ta­da de­ve­rá so­mar 47,2 mi­lhões de hec­ta­res, com des­ta­que pa­ra as plan­ta­ções de so­ja, que de­ve­rá cres­cer 2,1% e de ar­roz, com al­ta de 1,9%. Já a ­área plan­ta­da de mi­lho de­ve­rá ­cair 3,6%. Com is­so, es­ti­ma-se al­ta de 5,8% na pro­du­ção de ar­roz. A co­lhei­ta de so­ja e mi­lho de­ve­rá ser me­nor, com re­tra­ção de 4,5% e 13,8%, res­pec­ti­va­men­te.

Dos 25 pro­du­tos ava­lia­dos, dez apre­sen­ta­rão al­ta. Os des­ta­ques de­ve­rão ser o fei­jão em 1ªsa­fra (7%), amen­doim em cas­ca 2ªsa­fra (14,2%), ar­roz (5,8%), ce­bo­la (8%) e ca­na-de-açú­car (6,4%). As que­das ­mais acen­tua­das atin­gi­rão as pro­du­ções de al­go­dão her­bá­ceo em ca­ro­ço (-24,3%), ca­fé (-13,8%), tri­go em ­grão (-2,9%) e mi­lho em ­grão 1ªsa­fra (-16,2%).


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink