Paraná prevê safrinha de milho 11/12 maior do que 1ª safra-Deral
CI
Agronegócio

Paraná prevê safrinha de milho 11/12 maior do que 1ª safra-Deral

Estado deverá colher 9,32 milhões de toneladas
Por:
SÃO PAULO (Reuters) - Na temporada 2011/12, a segunda safra de milho do Paraná, conhecida como safrinha, deverá atingir um recorde e superar a colheita da primeira, que tradicionalmente responde pela maior parte da produção do cereal no Estado, o principal produtor brasileiro do grão.


O Paraná deverá colher 9,32 milhões de toneladas de milho na segunda safra, cujo plantio começa em janeiro e fevereiro, dependendo da região do Estado. O volume estimado representaria um aumento de 48 por cento na comparação a safrinha 10/11, que foi afetada por geadas.


A produção foi prevista para crescer também devido a um aumento de área plantada estimado para ser de 10 por cento sobre 10/11, para 1,86 milhão de hectares, com os preços estimulando os produtores do cereal.

"Se não houvesse a quebra (pela geada), provavelmente a safrinha já teria saltado... Em um primeiro momento, é um aumento de 10 por cento da área... Ela recupera o potencial produtivo e tem mais o aumento da área, deve superar a safra normal, o que já era para ter acontecido", disse nesta sexta-feira (16) o economista do Deral, Marcelo Garrido.


O Deral (Departamento de Economia Rural), do governo do Paraná, ainda não realizou um primeiro levantamento de plantio de trigo 11/12, o que já fez com o milho safrinha.

Mas, segundo o economista, é provável que o trigo perca área para a safrinha de milho, já que as duas culturas concorrem por terras.

"Ainda não sabemos, mas acho que esse crescimento vai ser em cima do trigo, do feijão", disse ele, lembrando que o trigo enfrenta problemas de comercialização.

O recorde da safrinha de milho no Paraná foi registrado em 2009/10, com 6,5 milhões de toneladas, segundo o Ministério da Agricultura.

Especialistas avaliam que neste ano a safra de milho será reforçada por um maior uso de variedades transgênicas.
SAFRA VERÃO

Com condições climáticas favoráveis na maior parte das regiões, o Deral praticamente não mexeu nas previsões de safra de verão.

O departamento estimou a produção de soja em 14,12 milhões de toneladas, contra 14,16 milhões na previsão de novembro e ante um recorde de 15,3 milhões de toneladas na temporada passada.

O Deral, assim como alguns analistas, está mais cauteloso em relação a produtividades para 11/12, acreditando que dificilmente elas repetirão os níveis registrados em 10/11.

No caso do milho primeira safra, a produção foi estimada em 7,4 milhões de toneladas, também estável ante novembro e contra 6,1 milhões de toneladas em 2010/11.

"Está tudo indo bem", disse Garrido.

Segundo ele, alguns produtores têm se queixado de problemas climáticos pontuais.

"Escutamos pontualmente de alguns produtores sobre o clima de outubro e novembro, algumas partes sofreram com ventos e frio e um pouco da estiagem, isso pode impactar no potencial produtivo da soja e do feijão, mas nada que venha a ser uma quebra de safra", disse.


O plantio de soja e milho verão 11/12 praticamente já foi finalizado.
O Deral informou ainda que o produção de trigo 10/11 está toda colhida, e o volume ficou mesmo em 2,4 milhões de toneladas, estável ante novembro, mas uma queda de cerca de 1 milhão de toneladas ante a temporada anterior.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.