Paraná reduz área de trigo para plantar milho
CI
Agronegócio

Paraná reduz área de trigo para plantar milho

O mercado para o milho melhorou devido à demanda global maior pelo cereal
Por:

Reuters - O Paraná, tradicionalmente o maior produtor de trigo do Brasil, deverá ter neste ano a menor área plantada desse grão desde 2000 devido aos custos de produção elevados e ao aumento da semeadura do milho segunda safra (safrinha), que concorre por terras com o trigo, informou na segunda-feira (28-05) o Deral (Departamento de Economia Rural), do governo paranaense.

O órgão ligado à Secretaria de Agricultura do Estado estimou que o Paraná deverá plantar 852 mil hectares de trigo em 2007, o que indica uma queda em relação à previsão divulgada em abril (904 mil hectares). No ano passado, os paranaenses cultivaram 877 mil hectares. "Caiu (a área) e, segundo os produtores, pode ser que caia mais ainda. O trigo demanda muitos insumos, como fungicidas e uréia", afirmou o agrônomo do Deral Otmar Hubner, lembrando que os custos mais altos dos fertilizantes, em especial, desmotivaram o plantio.

Além disso, os produtores preferiram plantar mais safrinha de milho, cujos preços estão relativamente melhores. "Quando o produtor não planta safrinha, acaba plantando trigo", acrescentou ele. O plantio da safrinha de milho no Estado, que já foi finalizado, atingiu o recorde de 1,42 milhão de hectares este ano, ante 1,37 milhão de hectares da estimativa do mês passado e 1,03 milhão de hectares registrados na safra de 2006.

O mercado para o milho melhorou devido à demanda global maior pelo cereal, puxada pelos Estados Unidos, que vão destinar uma grande parte de sua safra para a produção de etanol. O Brasil também poderá ter maior mercado para exportar o cereal. Já o plantio do trigo no Paraná atingiu cerca de 70 por cento da área estimada e está um pouco adiantado em relação à mesma época do ano passado, quando 54 por cento da área havia sido semeada.

"Este ano choveu mais e permitiu o plantio. No ano passado, teve seca", explicou Hubner. Se a atual área estimada para o trigo for confirmada a menor desde os 830 mil hectares de 2000 o Paraná colheria 2,1 milhões de toneladas, contra 1,2 milhão de toneladas da colheita de 2006. No ano passado, a safra paranaense foi castigada por seca no desenvolvimento das lavouras e geadas tardias, o que reduziu drasticamente a produtividade.

A queda no produção paranaense em 2006, que se somou aos problemas que atingiram as lavouras do segundo produtor brasileiro, o Rio Grande do Sul, reduziu bastante a oferta interna do cereal no país. Com isso, o Brasil, que consome cerca de 10 milhões de toneladas ao ano, voltou a figurar como o maior importador de trigo do mundo. Segundo o Deral, tanto as lavouras de trigo quanto as de milho se desenvolvem bem e não foram atingidas pela queda brusca de temperatura da semana passada.

Recorde no milho:

A produção de safrinha de milho, com o aumento da área plantada, poderá atingir 5,73 milhões de toneladas, ante 5,61 milhões de toneladas da estimativa de abril. O volume colhido superaria bastante a colheita do ano passado (3,96 milhões de toneladas). A colheita da safrinha já começou no Estado, atingindo 3,6 por cento da área semeada.

Somando-se a produção da safra de inverno de milho com a de verão, o Paraná, também o maior produtor brasileiro desse cereal, teria uma colheita recorde do grão em 2006/07. A colheita total de milho somaria 14,6 milhões de toneladas, contra 14,4 milhões de toneladas do recorde anterior, em 2003. Na comparação com a temporada passada, a safra terá um aumento de mais de 25,6 por cento, com o aumento de área e um tempo favorável.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink