Paranaguá e Antonina fecham 2011 com 41 milhões de t movimentadas

Agronegócio

Paranaguá e Antonina fecham 2011 com 41 milhões de t movimentadas

Este salto foi registrado principalmente pelo uso do porto como alternativa ao desembarque de fertilizantes
Por:
1339 acessos
Os portos de Paranaguá e Antonina fecharam o ano de 2011 com 41 milhões de toneladas de cargas movimentadas. O volume é o maior registrado na história dos portos e, no comparativo com o ano de 2010, registrou um crescimento de 8%.

Considerando apenas a movimentação do Porto de Antonina – que este ano recuperou boa parte da movimentação de mercadorias – o crescimento foi de 400%, com 1,54 milhão de toneladas movimentadas. Este salto foi registrado principalmente pelo uso do porto como alternativa ao desembarque de fertilizantes.


Outro destaque na movimentação foi a exportação de soja. Em 2011 foram 7 milhões de toneladas exportadas, volume 30% ao superior ao registrado em 2010. Considerando toda a movimentação do Corredor de Exportação, foram 14 milhões de toneladas de soja, milho, farelo de soja, açúcar e trigo exportados. A marca é histórica e a maior registrada pelo Corredor, desde 2001.


“O ano de 2011 foi muito bom para os portos paranaenses. Batemos diversos recordes, recuperamos muitas cargas e a expectativa para 2012 é aumentar ainda mais estas marcas. Só na exportação de granéis, devemos ter um aumento significativo”, afirmou o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Airton Vidal Maron.


A exportação de açúcar fechou o ano em alta de 13%, totalizando 4 milhões de toneladas movimentadas. Os fertilizantes registraram alta de 25% em relação a 2010, fechando o ano com 9 milhões de toneladas importadas do produto.

A movimentação de veículos também registrou alta. Foram pouco mais de 230 mil unidades, volume 27% superior ao registrado no ano anterior. A movimentação de contêineres registrou leve alta, fechando 2011 com 680 mil TEUs movimentados.

A receita cambial gerada pelas exportações foi de US$ 17,6 bilhões, a maior já registrada na história dos portos e 26% superior à marca de 2010.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink