Parmalat transfere refrigerados para Batávia
CI
Agronegócio

Parmalat transfere refrigerados para Batávia

Por:

Para reduzir custos e se tornar mais competitiva em relação às líderes de mercado, Danone e Nestlé, a italiana Parmalat decidiu transferir toda a operação de refrigerados da região Centro-Sul do país para sua controlada Batavia. A empresa paranaense se tornou responsável, a partir de julho deste ano, por produzir, distribuir e vender iogurtes e sobremesas lácteas com as marcas Batavo e Parmalat.

Parte dos lucros da operação é repassada à controladora Parmalat por meio de um contrato firmado entre as duas companhias. O percentual não foi divulgado. Desde 1998, o capital social da Batavia é dividido entre Parmalat (51%), Cooperativa Central de Laticínios do Paraná (45,5%), e a cooperativa Agromilk (3,5%). Em 2002, o faturamento da Batavia somou R$ 440 milhões. Já a Parmalat do Brasil encerrou o ano com vendas de R$ 1,6 bilhão.

Só não ficará sob a responsabilidade da Batavia o atendimento do mercado do Nordeste, que será realizado pela fábrica e pelo centro de distribuição da Parmalat em Garanhuns, Pernambuco.

Para viabilizar a estratégia, a capacidade da fábrica da Batavia em Carambeí (PR) foi duplicada, segundo informações da empresa, que não divulga o volume produzido. Por outro lado, a Parmalat fechou as unidades de refrigerados em Porto Alegre (RS) e Jundiaí (SP). Essa concentração das fábricas de refrigerados é uma parte do processo de reestruturação vivido pela Parmalat, que cresceu via aquisições na década de 90. Nos últimos três anos, a empresa fechou ou vendeu 25 das 33 unidades que possuía no país.

"Optamos por Carambeí porque está numa localização privilegiada, próxima aos principais mercados consumidores de refrigerados no país, que são a cidade de São Paulo, o interior do Estado e a região Sul", explica José Antonio do Prado Fay, diretor geral da Batavia e diretor da unidade de negócios leite da Parmalat. "Além disso, o leite, que é fornecido por nossas sócias, é de ótima qualidade", completa.

Para evitar que as marcas Parmalat e Batavo concorram entre si, a Parmalat está investindo para conseguir uma percepção diferenciada de cada uma pelo consumidor. Para a marca Batavo, a idéia é reforçar a origem da empresa e sua ligação com a família. Já a marca Parmalat é mais jovial. Líder nas vendas de refrigerados no Paraná, a Batavia possui 20% de "market share", ante 14% da francesa Danone. Em petit suisse, a participação da paranaense chega a 31%.

A Batavia está mudando o layout das embalagens e colocando no mercado quatro novos produtos nos segmentos de petit suisse, doces caseiros e iogurtes de polpa de fruta. Para consolidar a mudança, a empresa começa uma campanha de marketing no Paraná. Os investimentos - incluindo a ampliação da fábrica, novas embalagens e promoção - somam R$ 7 milhões. Juntas, Batavo e Parmalat respondem por 12,6% do mercado brasileiro de produtos refrigerados, ocupando a terceira colocação, segundo a ACNielsen.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink