Pastagens sofrem com a irregularidade de chuvas no RS

Agronegócio

Pastagens sofrem com a irregularidade de chuvas no RS

Em algumas cidades da região sul do Estado não ocorrem chuvas acima dos 10 mm a mais de 90 dias
Por:
878 acessos
A pastagem do sul do Rio Grande do Sul, norte do Mato Grosso do Sul e leste do Paraná sofrem devido a irregularidade das chuvas. Em algumas cidades da região sul do Estado gaúcho não ocorrem chuvas acima dos 10 mm a mais de 90 dias. Desse modo, os pastos estão em forte estado de degradação.

De acordo com a Somar Meteorologia, há previsão de chuvas para os próximos dias, mas essas não serão suficientes para reverter o quadro de seca que atinge essa região do Rio Grande do Sul. Já nas outras áreas de Mato Grosso do Sul e Paraná, as chuvas devem trazer alivio aos pecuaristas, uma vez que os volumes esperados poderão superar os 50 mm.

"Se o acumulado superar os 50mm, o nível de água no solo aumenta e, consequentemente favorecerem o crescimento e manutenção das pastagens, elevando o ganho de peso e a produção de leite", explica o agrometeorologista da Somar, Marco Antônio dos Santos.

Outro grande problema para os pecuaristas da região sul do Rio Grande do Sul é com a produção de terneiros para a próxima safra. "Devido a escassez de pastos, as fêmeas estão com problemas para entrarem no cio, além disso a taxa de fertilização está muito baixa, o que deve levar a taxas reduzidas de natalidade", diz Marco Antônio do Santos.

No restante do país, as fortes e constantes chuvas vêm mantendo o solo com boa capacidade hídrica, o que mantêm as pastagens com boa formação, levando a produções máximas de leite e carne. Entretanto, em boa parte da Região Sudeste, o que está atrapalhando a produção é o estado de conservação das estradas, pois devido ao excesso de dias chuvosos, as estradas vicinais e de terra, estão impedindo que o pecuarista consiga escoar sua produção. Há relatos de propriedades ilhadas, e fazendeiros que não conseguem transportar os animais para as indústrias e frigoríficos.

NO URUGUAI A SITUAÇÃO É GRAVE

No Uruguai a situação continua bastante grave, uma vez que não ocorrem chuvas de grande intensidade à algumas semanas, o que está transformando toda a paisagem do país. Os pastos estão bem secos, com reduções drásticas na produção de carne e também leite. E mesmo as chuvas ocorridas nos últimos 7 dias não foram suficientes para reverter o quadro de seca que assola todo o país.

De acordo com os meteorologistas da Somar, a tendência é que esse quadro se mantenha por todo o verão e em especial, no outono. Além disso, as chuvas previstas para ocorrerem nos próximos 15 dias também não serão suficientes para elevar o nível de água nos solos e favorecer a rebrota dos pastos.

Somar Meteorologia - Juliana Xavier
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink