PB: criadores de aves aumentam produção e renda com assistência técnica do Senar
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,632 (-1,41%)
| Dólar (compra) R$ 5,51 (-1,34%)

Imagem: Divulgação

ATeG

PB: criadores de aves aumentam produção e renda com assistência técnica do Senar

Produtores rurais atendidos pela assistência já estão percebendo o resultado do trabalho
Por:
140 acessos

Produtores rurais atendidos pela assistência técnica e gerencial do Senar na cadeia da avicultura de postura já estão percebendo o resultado do trabalho com o aumento da renda ou da produção. O grupo é atendido há nove meses pela instituição no programa chamado de Piateg, oferecendo orientações de manejo e também sobre gestão das propriedades.

Um dos produtores atendidos é Marcélio Porto Pereira, do Sítio Catolé, em Pocinhos, no agreste paraibano. Quando começou a receber as orientações, ele trabalha com 150 aves. Hoje já são 910 animais, com uma produção média de 800 ovos/dia. Os planos são de ampliar ainda mais.

“A perspectiva é de que construa outro aviário, ainda este ano, com capacidade de 1.800 aves. Já para 2021, pretendo aumentar ainda mais talvez até dobrar a minha produção, se Deus quiser. Com isso, quero trazer a minha esposa para trabalhar comigo. Com a participação do Senar e a vinda do técnico, eu me senti mais seguro para investir”, revela Marcélio.

Ele é atendido pelo técnico de campo, Rafanele Trajano, que explicou que esse crescimento foi possível graças a realização das etapas da metodologia da ATeG do Senar.

“Realizamos o diagnóstico da propriedade, a partir disso, fizemos um planejamento que contemplou a expansão da atividade produtiva, através da ampliação da estrutura. No planejamento foram consideradas as informações necessárias referentes a custo, estimativas de receitas, para que produtor pudesse visualizar melhor a viabilidade do processo”, explica.

As orientações técnicas e também gerenciais foram acompanhadas com a mudança de comportamento.  Segundo Marcélio, ele passou a adotar as recomendações feitas, como diminuição da altura dos poleiros e realização da pesagem dos animais de acordo com a fase das galinhas. “Passeia ser mais cuidadoso”, resume.

Outro produtor beneficiado pelo trabalho do Senar é Guimarin Toledo Sales Junior. Ele também trabalha com avicultura de postura, mas no município de Alagoa Grande, brejo paraibano, no Sítio Triunfo, uma propriedade de sete hectares. “Tivemos avanços significativos na qualidade e na produtividade. O que resultou em maior lucratividade, em torno de 20% a 30%”, relevou.

Atualmente, ele trabalha com 500 animais, mas tem trabalhado na construção de novo aviário, que deverá receber mais 1.000 aves, no mês de julho. A iniciativa foi tomada após as orientações da Ateg.

“A assistência nós permite tomar as decisões certas e a tempo. Contamos com a agilidade na solução de intercorrências que surgem, intervenção quanto a sanidade e controle de doenças. Evitando erros e como consequência prejuízos. É como se tivéssemos um técnico a nossa disposição em tempo integral”, conclui o produtor.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink