Pêra une Serra de SC a Portugal


Agronegócio

Pêra une Serra de SC a Portugal

Por:
193 acessos

Estratégia é aproveitar semelhança de climas para colher duas safras de variedade européia.

Uma nova variedade de pêra está sendo plantada em São Joaquim, na Serra catarinense. Oriunda de Portugal, a pêra roxa (pirus comunis) terá a sua primeira safra comercializada em 2005. Por enquanto a fruta está sendo cultivada de forma experimental.

A iniciativa de trazer a variedade para o Brasil partiu do empresário português Nazário Santos. A escolha de instalar a unidade da empresa VitalSan Brasil no município deve-se ao clima parecido com a região de Lisboa, de onde a fruta é originária. O objetivo de introduzir a pêra-maçã na Serra catarinense é ampliar a oferta do produto no Brasil e em Portugal.

“Com a produção nos dois hemisférios, podemos ter duas safras em períodos diferenciados, mantendo o produto no mercado por mais tempo. O futuro da fruticultura na Europa passa pelo Brasil”, avalia Santos. Em terras portuguesas, a safra inicia em agosto. Na Serra catarinense, em fevereiro. Esse ano será colhida a terceira safra experimental dos 30 mil pés que foram plantados em 2000 no pomar da empresa localizado na Fazenda Monte Branco, distrito de Pericó, na divisa de São Joaquim com Urubici. A colheita está programada para o dia 15 de fevereiro.

A produção estimada no momento é baixa. O volume deve ser de apenas mil frutos. Essa quantidade controlada não será comercializada. Por ser uma experiência nova, os técnicos da empresa vão degustar a fruta e analisar todas as características dela antes de colocá-la no mercado, em dois anos.

O Brasil importa de Portugal anualmente 35 mil toneladas da pêra roxa. Por ser uma fruta típica daquela região e rara, o preço é 100% mais caro em relação a outras variedades de pêras comuns ou européias. O quilo varia entre R$ 8 a R$ 9. Ainda não há previsão de que esse valor possa diminuir com a produção nacional. Além do Brasil, o cultivo dessa variedade está sendo testado também na Argentina.

A empresa está investindo nesse projeto R$ 2 milhões. “O retorno é lento”, ressalta Santos. Para o ano que vem, a expectativa do empresário é atingir 120 mil plantas numa área de 120 hectares.

Em Santa Catarina foram produzidas 2,3 mil toneladas de pêras. O Estado possui 280 produtores. As variedades mais cultivadas são a pêra comum, a européia (Packans Triumph e Wilian) e a japonesas (Houssy e Século XX).

SAIBA MAIS

Características da Fruta:

• A primeira planta dessa fruta apareceu em 1850, na propriedade de Pedro Rocha no distrito de Cintra, região de Lisboa. Em 1926, a pêra foi oficialmente batizada com o nome do fazendeiro.

• Portugal é o maior produtor dessa variedade. Lá são produzidas anualmente 200 mil toneladas. A Inglaterra é o maior importador, seguida do Brasil.

• A fruta se caracteriza pelo maior poder de conservação - cerca de 10 meses - e elevado índice de açúcar (12% a 15%). Pode ser consumida verde ou madura, com pouca variação no sabor. É uma fruta considerada selvagem pois não sofreu alterações genética na sua evolução.

• No Brasil são produzidas cerca de 175 mil toneladas de pêras. As variedades mais cultivadas são a comum e as européias.

• O preço de mercado da pêra roxa varia entre R$ 8 a R$ 9 o quilo. Ou seja, 100% maior que o de outras variedades.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink